Corpos das vítimas de queda de avião no Ceará passam por perícia em Fortaleza



Dois médicos, sendo um deles diagnosticado com Covid-19, uma enfermeira e o piloto da aeronave morreram no acidente, que ocorreu na noite da sexta-feira (15), em São Benedito.



Os corpos das quatro vítimas do acidente com a aeronave bimotor PT- RMN foram transportados para perícia no Instituto Médico Legal (IML) de Fortaleza, na madrugada deste domingo (17). A informação foi confirmada por uma fonte da Perícia Forense em Sobral, cidade de onde a aeronave partiu rumo ao Piauí, mas acabou caindo, na noite da sexta-feira (15), no município de São Benedito, na Região da Ibiapaba.

Devido às circunstâncias do acidente, envolvendo impacto e explosão, não foi possível fazer a identificação das vítimas. Por isso, foi providenciado o envio imediato dos corpos direto do local onde foram resgatados para a capital cearense, onde serão realizados exames mais detalhados, como o de DNA. Ainda não há, entretanto, nenhuma previsão de quando os corpos devem ser liberados.

O Corpo de Bombeiros resgatou os corpos das quatro vítimas do acidente em uma mata entre o Sítio Santa Tereza e o Sítio Meio do Topo. As vítimas são o comandante Paulo César Magalhães Costa, o médico infectologista Pedro José Ferreira de Meneses, que foi diagnosticado com Covid-19 e estava sendo transferido para Teresina (PI), onde mora a família; Carlo Victor Rodrigues e Samara Aline Félix, integrantes da equipe médica que acompanhava Meneses.


De acordo com o Major Mardens Vasconcelos, subcomandante do quartel do Corpo de Bombeiros de Sobral, os quatro corpos estavam em um único local, na dianteira da aeronave, o que agravou ainda mais o trabalho de identificação de cada um.

"É como se estivessem um em cima do outros, todos no bico [do avião]. E, além do impaco, a aeronave pegou fogo. Com o combustível derramado, continuou queimando".

G1

Postar um comentário

0 Comentários