Justiça nega divulgação de receituário do Governador de Pernambuco, durante tratamento da Covid-19



Juiz Augusto Napoleão, do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) negou o pedido. Segundo argumentou o magistrado, o Judiciário "não foi feito para satisfazer curiosidades"


O deputado estadual Alberto Feitosa (PSC) e o pré-candidato a vereador Osvaldo Neto (PSC) entraram nesta quarta-feira (20) com uma ação na Justiça de Pernambuco solicitando que fossem divulgados quais medicamentos estão sendo administrados contra os sintomas da covid-19 para o governador Paulo Câmara (PSB), o secretário estadual de Saúde, André Longo, e o chefe de gabinete do governo, Milton Coelho, que testaram positivo para o novo coronavírus. 
Mas, no mesmo dia, o juiz do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) Augusto Napoleão negou o pedido. Segundo o Blog de Jamildo, em sua decisão, o magistrado disse que o Judiciário "não foi feito para satisfazer curiosidades". 
"Em princípio, o estado de Pernambuco não tem o direito de dispor sobre interesse individual dos ocupantes de seus cargos e, evidentemente que os ocupantes desses cargos tem direito de não verem revelados dados relativos aos seus tratamentos, inclusive porque já disponibilizaram o resultado dos exames", disse o magistrado em sua decisão.

Jornal do Commercio

Postar um comentário

0 Comentários