Mais ônibus clandestinos vindos de São Paulo são apreendidos no interior do Ceará



Nas últimas 24 horas, dois veículos clandestinos que conduziam passageiros de São Paulo para o interior do Ceará foram apreendidos. Um deles foi interceptado no município de Cedro, na região Centro-Sul do Ceará, na rodovia Padre Cícero (CE – 153) com 38 passageiros além do motorista e do proprietário do veículo.

O motorista e o proprietário, que não tiveram os nomes divulgados pela Polícia, foram encaminhados de Cedro para Delegacia Regional de Polícia Civil de Icó.

O delgado plantonista registrou Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por descumprimento de decreto estadual de enfrentamento ao novo coronavírus e que proíbe tráfego de ônibus interestadual.

Dois passageiros desceram na cidade de Cedro e serão monitorados pela Secretaria de saúde, uma vez que o caso foi comunicado à Vigilância Sanitária do Município. Outros 20 passageiros desembarcaram na cidade de Icó e 14 seguiram viagem para Iguatu.

As secretárias de Saúde de Iguatu e de Icó também foram comunicadas e devem fazer o acompanhamento durante os próximos 14 dias dos passageiros. “A orientação é monitorar a cada dia os passageiros, que devem permanecer em isolamento domiciliar”, observou o secretário de Saúde de Iguatu, Georgy Xavier.

Outro ônibus apreendido

Na quarta-feira (29), agentes do Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) de Iguatu apreenderam um ônibus da empresa Caio Turismo suspeito de fazer rota clandestina entre Iguatu – Jucás e São Paulo.

De acordo com o Demutran, o veículo vinha da cidade de Jucás e o motorista, ao perceber o funcionamento de uma barreira sanitária na entrada de Iguatu, fez o desvio por uma estrada vicinal, a partir do distrito de Barro Alto, onde foi apreendido com cinco pessoas: dois motoristas e três passageiros.

Todos foram conduzidos à Delegacia Regional de Polícia Civil de Iguatu. Os motoristas vão responder a um procedimento por descumprir decreto do governo estadual.

Todos serão monitorados pela Vigilância Sanitária.

Preocupação X Fiscalização 

O presidente da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece), Nilson Diniz, voltou a mostrar preocupação com a chegada dos ônibus clandestinos. “É um problema que vem ocorrendo em todo o Nordeste.

Com o desemprego em São Paulo, trabalhadores estão retornando com a família, trazendo risco de contágio para os moradores dos municípios do interior”, pontuou. “Os governos estaduais precisam ampliar a fiscalização nas fronteiras”.

Com informações do Diário do Nordeste.

Postar um comentário

0 Comentários