Municípios do interior do Ceará devem ter 73,5% de reposição de receita diante de gastos com coronavírus




A pandemia do novo coronavírus tem gerado impactos financeiros para os municípios para brasileiros. Diante de um cenário de incertezas, a Associação dos Prefeitos do Ceará (APRECE), realizou nesta sexta-feira (15) uma live com o objetivo de expor como a pandemia tem afetado os municípios do Ceará como também de todo o país.

Para apresentar uma perspectiva focada nos municípios cearenses, o consultor econômico da Aprece, André Pinheiro, expôs os cenários econômicos das finanças municipais do estado. Em sua fala, o consultor apresentou as 3 principais receitas dos municípios do interior do Ceará, que compõem cerca de 62% de toda a arrecadação: FPM, Fundeb e ICMS.

Em quadros, André elencou os valores arrecadados em 2019, a estimativa das receitas em 2020 em um cenário sem o coronavírus e também os números referentes às arrecadações diante dos impactos da doença das 3 receitas.

Diante das projeções, o consultor explica que as perdas são confrontadas com os valores conquistados pelos municípios para que se avalie o cenário financeiro. No comparativo das perdas com as conquistas o percentual estimado de reposição de receitas nas finança municipais é de 73%. André ainda pontua que o percentual deve aumentar devia a um novo repasse de R$ 4,3 bilhões de reais a serem distribuídos aos municípios por meio do SUS, mas que ainda não foram apresentados os critérios para está distribuição.

O presidente da Aprece, Nilson Diniz, anunciou que a Associação já organizou uma carta onde todos os números apresentados estarão detalhados e serão disponibilizados para os gestores municipais e para qualquer cidadão a fim de unificar o discurso diante dos impactos do coronavírus na economia dos municípios.

Ao falar sobre a pandemia em uma perspectiva nacional, Nilson ressaltou que mesmo em meio as divergentes do governo federal com as medidas apoiadas pelo Ministério da Saúde, o que ocasionou até o momento a saída de dois ministros da pasta, os municípios do Ceará devem se manter unidos.

Ceara Agora

Postar um comentário

0 Comentários