Novas vacinas no Ceará serão destinadas a idosos a partir dos 75 anos





Gestores da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) e da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Fortaleza decidiram a destinação das 72.500 doses de vacina contra a Covid-19 produzidas pela Oxford/AstraZeneca que chegaram na noite de sábado ao Estado. 

Serão vacinados, a partir de quarta-feira, 27, os idosos com 75 anos ou mais, grupo prioritário da Fase 1 do Plano Nacional de Imunização (PNI), definido pelo Ministério da Saúde.

Serão destinadas para Fortaleza 34% das doses e para o Interior 66%. Tanto na Capital como no Interior, o cadastro dos idosos e a vacinação serão realizados seguindo orientações das respectivas secretarias de saúde dos municípios. 

A imunização dos idosos poderá acontecer também nas residências ou em locais que disponibilizarão o sistema drive-thru por agendamento. Os locais e forma de agendamento serão divulgados nos próximos dias pelas prefeituras.

A vacina de Oxford/AstraZeneca permite que a segunda porção do imunizante seja aplicada até 90 dias depois, possibilitando que o Estado use todo esse lote em pessoas diferentes, já que há previsão de chegada de novos lotes deste imunizante em fevereiro. 

A logística de distribuição da vacina dos idosos vai seguir o modelo que foi realizado pela Sesa no lote inicial da CoronaVac. A partir de hoje, as doses serão enviadas para as 22 Áreas Descentralizadas de Saúde (ADS) do Ceará.

Passada a primeira aplicação de vacinas contra a Covid-19 no Ceará, quando foram priorizados os profissionais de saúde da linha de frente de combate à doença, idosos institucionalizados e indígenas, o Estado planeja agora a imunização de todos os profissionais que trabalham em hospitais polos, hospitais regionais, UPAs e SAMU das regiões cearenses. 

Será realizada a ampliação contínua da vacinação para profissionais de saúde, sendo utilizadas doses de CoronaVac que estavam na reserva estratégica.

O governador Camilo Santana agradeceu o esforço e o empenho das equipes da Secretaria da Saúde para garantir a vacinação da população. 

Camilo Santana destacou ainda que a população deve manter os cuidados e os protocolos sanitários para evitar que haja mais casos da doença.


Roberto Moreira

Postar um comentário

0 Comentários