Ferroviário é eliminado da Copa do Brasil após erro grave da arbitragem



 


Com muita polêmica, o Ferroviário está eliminado da Copa do Brasil. O time coral empatou em 1 a 1 com o América/MG no Independência, em Belo Horizonte (MG), levou a decisão da vaga para os penaltis, mas foi prejudicado, com gol legal invalidado, já que a bola na cobrança de Adílson Bahia claramente entrou.

O time coral sofreu o 1º gol no início de partida, com Felipe Azevedo, mas não desistiu e empatou nos acréscimos, aos 49 minutos do 2º tempo com Augusto.

Na decisão por penaltis, a equipe de Francisco Diá contou com a estrela do goleiro Jonatan, que pegou duas cobranças, mas não contava com o erro grosseiro da arbitragem ao invalidar um gol legal na cobrança de Adílson Bahia, sendo eliminado após Diego Viana perder sua penalidade: 3 a 2.

Com o resultado, o Ferroviário se despede da Copa do Brasil na 2ª Fase e aguarda a definição de um retorno do Campeonato Cearense, que está paralisado, para voltar a jogar.

O jogo

O Ferroviário começou a partida precavido, esperando as ações do time da casa. Muito recuado, o time coral acabou sofrendo um gol com 17 minutos de jogo, com Felipe Azevedo aproveitando cobrança de falta jogada para a área.

O Tubarão da Barra continuou com menos posse de bola, mas passou a avançar mais, com Wendson como seu melhor jogador. Ele era um dos poucos que conseguia se sobressair contra a defesa e criou a melhor chance coral aos 35 minutos, ao bater colocado para defesa do goleiro Matheus Cavichioli.

Para a etapa final. o Ferrão voltou mais ousado, tentou atacar, mas esbarrava na questão física. Era nítida a falta de ritmo de jogo dos comandados do técnico Francisco Diá após 20 dias sem jogos até o confronto de hoje.

Ainda assim na reta final do jogo, o Ferroviário cresceu, acertou a trave com Reinaldo e empatou o jogo em boa jogada coletiva: Reinaldo deu passe para Richardson, que abriu para Augusto marcar aos 49 minutos do 2º tempo; 1 a 1. Era o empate coral, o gol da esperança que levava a decisão para os penaltis.

Erro grotesco

E na disputa de penaltis, o América converteu o primeiro e logo na 1ª cobrança coral, o erro gravíssimo da arbitragem: Adílson Bahia bateu, a bola tocou no travessão e passou toda da linha do gol, mas o assistente, que estava próximo do lance, não validou o gol claro.

O Ferrão ainda voltou para a disputa com as duas defesa de Jonatan nas cobranças de Anderson Jesus e Carlos Alberto, mas Cavichioli do América, pegou a cobrança de Diego Viana e eliminou o time coral por 3 a 2.

Um prejuízo enorme para o time cearense, já que o erro da arbitragem - O VAR não está em uso nas fases iniciais da Copa do Brasil - foi determinantes para a eliminação e a perda de R$ 1,7 milhão de cota por passar de fase.

Com informações do Diário do Nordeste.

Postar um comentário

0 Comentários