Quem receber o auxílio emergencial, de foram indevida, deve devolver o dinheiro e evitar constrangimento



 


Aumenta o cerco dos órgãos federais para o auxílio emergencial não cair em mãos erradas e o pente fino tem por objetivo barrar as fraudes que aconteceram em 2020.

Servidores públicos, trabalhadores com carteira assinada e beneficiários da previdência social estão entre as pessoas que não podem receber o auxílio e quem o recebeu, de forma indevida, em 2020, está sendo procurado, por mensagem de SMS, para devolver a grana, enquanto, neste ano, a fiscalização é ainda mais rigorosa para os erros não se repetirem.

Durante o Bate Papo Político, do Jornal Alerta Geral, o jornalista Beto Almeida, ao conversar com o jornalista Luzenor de Oliveira, deixa o recado: se o dinheiro cair na conta de quem não está nos critérios para receber o benefício, deve se antecipar para devolvê-lo.

O Bate Papo Político aborda, também, nesta terça-feira (13), as articulações para uma nova fase do programa de redução de jornadas e salários e a polêmica que marca a semana no Senado, que é a CPI para apurar a atuação do Governo Federal na pandemia da Covid-19. Os aliados do Palácio do Planalto consideram que, para ter equilíbrio, a CPI deve ampliar as investigações aos estados e municípios

Ceará Agora

Postar um comentário

0 Comentários