Escolhida empresa que fará estudos para privatizar o Parque Nacional de Jericoacoara





A Creato Consultoria e Projetos venceu a licitação para desenvolvimento dos estudos técnicos que irão guiar a concessão do Parque Nacional de Jericoacoara. Com proposta de R$ 270 mil, a empresa superou outras três concorrentes e será convocada para assinatura do contrato.

A informação foi divulgada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), entidade que está conduzindo o processo em parceria com o Ministério do Meio Ambiente.

Ao todo, nove empresas nacionais e internacionais se candidataram no processo, mas apenas quatro cumpriram os requisitos técnicos para conseguir a habilitação e avança na disputa.

Conforme o edital, a consultoria contratada terá o prazo de 120 dias, a partir da assinatura do contrato, para desenvolver "estudos e proposições para modelagem técnica e operacional, estudos de engenharia, arquitetura, assim como estudo de viabilidade econômico-financeira".

Ao todo, três produtos deverão ser entregues:

  1. O primeiro, com prazo de 40 dias para ser elaborado, é um documento técnico contendo avaliação comercial e estudo de demanda.
  2. O segundo, podendo demorar até 91 dias para ficar pronto, consiste em um documento com diagnóstico e projeto conceitual de engenharia, arquitetura e transporte.
  3. Por fim, o último documento deve conter um plano de negócios para a área.

A EMPRESA

Fundada em 2000, a Creato possui atuação em projetos de desenvolvimento sustentável para organizações públicas, privadas e do terceiro setor, incluindo atuação nacional e internacional.

Conforme o site da empresa, sediada em Belo Horizonte (MG), a companhia é "um time multidisciplinar que atua no desenvolvimento de projetos nas áreas de planejamento turístico e urbano, arquitetura bioclimática, eficiência energética e empreendimentos de alta performance".

Em 2009, com a parceria da consultoria americana EplerWood International, a empresa desenvolveu o Plano de Negócios, Turismo e Arquitetura Bioclimática: IMAGINE Serra do Cipó.

Entre os clientes estão Eletrobras, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o World Wide Fund for Nature (WWF), Banco Central do Brasil (BCB), EplerWood Internacional, entre outros.

PARQUE NACIONAL DE UBAJARA

Também com licitação em andamento para estudos técnicos de concessão, o Parque Nacional de Ubajara segue com a disputa entre duas empresas: a Natureza Urbana Planejamento Integrado e a Vallya.

Confira o valor das propostas:

  1. Natureza Urbana Planejamento Integrado R$ 561.900
  2. Vallya R$ 637.514

Ao todo, sete empresas se candidataram ao processo, mas somente duas enviaram as propostas dentro do prazo estabelecido e cumpriram os requisitos previstos no edital.


Diario do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários