Funcionária de lotérica é presa por desvio do auxílio emergencial de pessoas





ilustração
A funcionária de uma casa lotérica foi presa na noite desta quarta-feira (7) em Fortaleza por estelionato, falsidade ideológica e inserção de dados falsos em sistemas de informações. Ela alterava senhas de acesso de beneficiários do auxílio emergencial para que golpistas transferissem os valores para outras contas. Foram mais de 150 vítimas em oito estados, incluindo o Ceará, e o golpe pode ter rendido R$ 1 milhão aos criminosos.

De acordo com a Polícia Civil, os beneficiários recebiam mensagens por SMS de golpistas se passando por operadores do auxílio emergencial. Eles pediam dados como CPF e a senha, afirmando que estavam fazendo o recadastramento.

Esses dados eram repassados para a funcionária da casa lotérica, que fazia a alteração das senhas cadastrais das vítimas. Além do Ceará, foram identificadas vítimas nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Bahia, Pernambuco, Goiás, Paraná e Distrito Federal.

Esquema de R$ 1 milhão

Conforme o delegado que investiga o caso, o esquema pode ter rendido pelo menos R$ 1 milhão por mês aos golpistas. A polícia, agora, tenta chegar até os outros criminosos. A Caixa Econômica Federal informou que o beneficiário prejudicado deve entrar com uma contestação no banco e, se for comprovado que ele foi vítima, o valor será reembolsado.

G1

Postar um comentário

0 Comentários