Padre luta contra homem que invadiu igreja e tentou quebrar peça sacra, em Tururu





Um jovem invadiu a igreja na cidade de Tururu, tentou quebrar uma peça sacra e entrou em luta corporal com o padre durante uma celebração na sede da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, nesta quinta-feira (1º), por volta das 18h30. A imagem acima mostra o padre orando com os fiéis momentos antes do ataque.

Conforme o Padre Márcio André Lima de Cristo, pároco de Tururu, ele estava ajoelhado, orando com os fiéis, quando foi atacado pelo suspeito.

“Enquanto eu estava de costas para povo, ajoelhado para o altar orando, senti o rapaz atrás de mim. Ele estava segurando uma folha da [planta] espada-de-são-jorge, fazendo um gesto como se fosse me furar. Depois ele subiu no altar, sentou na cadeira, se molhou com a água benta, apagou as velas e tentou alcançar uma imagem para derrubar”, relembra.

Em seguida, segundo o padre, o homem avançou sobre o ostensório com a hóstia, momento em que o pároco tentou proteger o objeto e houve luta corporal com o suspeito. “Quando ele avançou para pegar ostensório com a hóstia, tive que intervir para proteger o Santíssimo. Tive que travar uma luta corporal com ele para tentar contê-lo. Uns rapazes que estavam fora da igreja olhando a cena me ajudaram e ele foi retirado da igreja, até a chegada da polícia”, disse o padre Márcio.

 

Mensagem da igreja em redes

 

A informação sobre a ocorrência foi compartilhada na rede social da Paróquia, que informou que no momento da invasão ocorria uma oração e adoração ao Santíssimo, exposto no ostensório, peça sacra que o invasor tentou usar para agredir o padre e quebrar.

“Nosso padre precisou entrar em luta corporal com o mesmo para defender o corpo de Cristo e tentar impedir que ele causasse mais danos ainda a ele ou aos objetos sagrados. O padre está bem Graças a Deus”, diz um trecho da postagem da paróquia.

 

Ostensório danificado

 

O pároco afirmou que durante o ataque do jovem o ostensório caiu e ficou danificado. O objeto sacro foi adquirido pela paróquia há cerca de 8 dias e custou em torno de R$ 5 mil, valor dividido em prestações. “Quebrou a parte onde fica a hóstia, entortou em cima e empenou a parte debaixo. A gente vai tentar ajeitar para não perder”.

Paraense, morando há 16 anos no Ceará, padre Márcio explica que o ostensório é uma peça muito representativa para os católicos. “A coisa mais dolorosa para a gente foi ver o corpo de Cristo jogado ali ao chão”, disse.

De acordo com padre Márcio, a mãe do jovem o procurou para pedir desculpas pelo ocorrido, pois o filho é usuário de drogas. “Ela é uma pessoa muito sofrida. Eles já vieram de Caucaia para Tururu para o jovem tentar melhorar”, relata.

Fonte: G1/CE

Postar um comentário

0 Comentários