Bairros de Itapipoca estão sem água há mais de 15 dias



 


Moradores da cidade de Itapipoca, na zona norte do Ceará, reclamam da falta de água na cidade e em, pelo menos, duas localidades rurais há mais de 15 dias. Os bairros mais distantes do centro urbano – Ladeira, Boa Vista e Senharão são os mais afetados.

Na área rural, nos distritos Calugi e Lagoa da Cruz, além de outras localidades o problema no fornecimento de água na rede de distribuição varia entre 20 a 30 dias.

“A situação dos moradores é de dificuldades, sem água nas torneiras e fazemos um apelo para que a Cagece (Companhia de Água e Esgoto do Ceará) resolva o problema”, disse o mototaxista Júnior Teixeira, morador do bairro Ladeira.

A dona de casa, Márcia Viana Mota é outra moradora da cidade de Itapipoca que enfrenta há mais de 15 dias a falta de água. “É um sofrimento e o jeito é ir atrás de água todos os dias, porque sem água a gente não vive”, frisou. “Precisamos cozinhar, lavar roupa, tomar banho”.

O comerciante Pedro Melo também confirmou o problema nos bairros da periferia com falta de água há duas semanas. “Não tem água na torneira e a gente reclama, mas nada ainda foi resolvido”.

Para a vendedora lojista Luciana Oliveira, a falta de água na rede de abastecimento da cidade traz transtornos para as famílias. “A caixa d’água está vazia e a gente fica sem água em casa para banhar as crianças e para outras necessidades diárias, mas no fim do mês a conta não deixa de chegar pra gente pagar”, reclamou.

DISTRITOS SEM ÁGUA HÁ UM MÊS

Em algumas localidades rurais próximas ao centro urbano, o problema é mais grave, segundo o mototaxista Júnior Teixeira. “Tem distrito que não tem água há quase um mês”, disse. “O problema está na adutora, que não atende a necessidade de Itapipoca”.

O comerciante Márcio Souza disse que todos os dias coleta água de poço ou chafariz para levar para a casa dos pais. “Se a gente não fizer isso, não tem água e as famílias não têm condições de comprar água de caminhão-pipa particular”. 

A escassez de água não afeta a área central da cidade e o seu entorno, mas ruas em áreas elevadas e da periferia sofrem com o problema, que vem se tornando comum. 

PROBLEMA FOI CAUSADO POR QUEDAS DE ENERGIA, SEGUNDO A CAGECE

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), por meio nota, enviada ao Sistema Verdes Mares, esclareceu que “a ocorrência no abastecimento de água do município de Itapipoca se deu devido a uma sucessão de quedas de energia, de responsabilidade da empresa fornecedora de luz”.

Por sua vez, a Enel Distribuição Ceará, por meio de nota, informou que "realizou intervenções na rede que abastece a estação da Cagece na região, incluindo a instalação de um banco regulador de tensão. A distribuidora acrescenta que as melhorias foram concluídas no fim de agosto e que, desde então, não houve registro de instabilidades no fornecimento de energia".

A Cagece acrescentou que “a situação se encontra solucionada e que o abastecimento nos bairros atingidos está retornando de forma gradativa, com equilíbrio total do sistema até o final desta semana”.

Com o objetivo de assegurar o abastecimento de água de Itapipoca, a Cagece anunciou que vai “investir cerca de R$ 12 milhões nas obras de duplicação da capacidade da estação de tratamento de água de Itapipoca, que passará a ter vazão de 1.000m³/h (atualmente a necessidade de vazão da região é de 750m³/h).


Diario do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários