Em Acaraú, Pastor ajuda dependentes químicos a superar vícios nas drogas





O drama do acarauense Jocelio no mundo das drogas, conhecido por Ló, durou 11 anos, teve início ainda na infância, viveu uma vida de rotina vulnerável, sofrimento e humilhações nas ruas da cidade, até seu pai Jocelino bater na porta da Comunidade Terapêutica casa do oleiro, na busca de ajuda para ver o filho livre da dependência química. Hoje o rapaz aos 21 anos, e de volta ao convívio familiar, é um exemplo de superação, conquistada graças o acolhimento e o tratamento que recebeu na ONG que trabalha há 7 anos restabelecendo vidas do submundo do vício em entorpecentes.

Em funcionamento na localidade do córrego Ana Verissimo na zona rural do Município de Acaraú, a comunidade de recuperação para superar o uso abusivo de álcool e drogas, é presidida pelo Pastor Marcos Vinicius Feitosa Alves e esposa também pastora, da Igreja Ministério Fruto do Arrependimento – MIFA. 


De acordo com as informações, 20 pacientes, de 22 a 65 anos de idades, atualmente estão em atendimento de reabilitação na casa, que poderá levar de 6 a 12 meses de duração. No local, os viciados internos praticam terapia ocupacional, cuidando da criação de galinhas e do plantio de horta. 



De 2 a 3 vezes por mês são encaminhados ao Caps para avaliação médica e consultas psiquiátricas, com dias reservados para as visitas de seus famíliares, além de passarem por momentos de cultos e orações, e todo o serviço prestado pela entidade é oferecido de forma gratuita.



No entanto, o pastor aponta que a questão financeira, tem sido o maior desafio no andamento dos trabalhos por conta das despesas com alimentação, produtos de higiene pessoal e aluguel do prédio aonde funciona o espaço da Comunidade que abriga os dependentes de forma integral, já que não tem recebido nenhum recurso do estado e nem do Município, a título de subvenção social. 


A manutenção dos serviços da casa do oleiro só vem dependendo de doações ligadas à Igreja, na qual ministra. Tendo em vista essa situação, também aproveita o ensejo para apelar por suporte das autoridades locais.

com informações Blog Fabio Costa

Postar um comentário

0 Comentários