energia: consumidores devem se preparar para aumento de 6,78%



 


Com a crise hídrica, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou nesta terça-feira (31) que uma nova bandeira tarifária entrará em vigor a partir desta quarta-feira, dia 1º de setembro. O valor da bandeira de chamada de “escassez hídrica” será de R$ 14,20 a cada 100 quilowatts-hora (kWh). A medida ficará vigente até abril de 2022. Até agora, o sistema de bandeira era revisto mês a mês. 

Nesse cenário, a previsão da Agência é de que as contas de energias dos brasileiros sofram um aumento médio de 6,78% a partir de setembro.  A nova tarifa se aplica a todos os consumidores, com exceção daqueles inscritos no programa Tarifa Social, que são cerca de 12 bilhões de brasileiros.

O custo a mais é cobrado a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos e já havia sofrido um reajuste de 52% em julho. O último reajuste de julho também elevou o valor das bandeiras vermelha 1 e amarela.

Uma das justificativas para o aumento é a crise hídrica que o Brasil vive, sendo uma das maiores em 91 anos. De acordo com a agência, os aumentos são necessários para garantir o fornecimento durante a crise hídrica que afetou os reservatórios das hidrelétricas, fazendo necessário o acionamento das térmicas, que possuem uma energia mais cara.

Desconto na energia

O governo anunciou, nesta terça-feira (31), um programa que dará desconto na conta de luz dos consumidores residenciais e pequenos negócios que reduzirem de forma voluntária o consumo de energia. O programa tem duração prevista até dezembro, mas pode ser prorrogado.

O bônus será para quem diminuir o consumo de energia em, no mínimo, 10% em comparação ao mesmo mês do ano passado. O desconto vai valer até uma redução de 20%. As regras foram publicadas em edição extra do “Diário Oficial da União”.

Além disso, o desconto será de R$ 0,50 por cada quilowatt-hora (kWh) do volume de energia economizado dentro da meta de 10% a 20%. Quem economizar menos que 10% não receberá bônus, e quem economizar mais que 20% não receberá prêmio adicional.


Ceará Agora

Postar um comentário

0 Comentários