Monark pede desculpa após defender partido nazista: “Estava bêbado”



Durante o Flow Podcast dessa segunda-feira (7/2), Bruno Aiub defendeu a criação de um partido nazista reconhecido por lei no Brasil




O apresentador do Flow Podcast Bruno Aiub, mais conhecido como Monark, usou suas redes sociais nesta terça-feira (8/2) para pedir desculpas por defender a existência de um partido nazista no Brasil por lei.

Monark assume que errou durante entrevista aos deputados federais Kim Kataguiri (Podemos) e Tabata Amaral (PSB), mas pediu compressão do público pois estava bêbado.

“Galera, eu queria fazer esse vídeo só para pedir desculpa mesmo porque eu errei, a verdade é essa. Eu tava muito bêbado e fui defender uma ideia que acontece em outros lugares no mundo, mas fui defender essa ideia de um jeito muito burro e tava bêbado. Eu falei de uma forma muito insensível com a comunidade judaica. Porra, eu peço perdão pela minha insensibilidade”, disse Monark.

Ele ainda diz ter “defendido coisas abomináveis” e convidou representantes da comunidade judaica para lhe explicar sobre a história.

“Mas peço um pouco de compreensão. São quatro horas de conversa e eu estava um pouco bêbado. Fui insensível, sim, fui insensível e errei na forma como eu me expressei. Dá a entender que eu tô defendendo coisas abomináveis, é uma merda, errei pra caralho. Peço compreensão de vocês e peço desculpas a toda comunidade judaica. Não queria ser insensível e não foi a minha intenção. Convido os representares dessa comunidade para vir conversar comigo e explicar em sobre toda a história. Obrigado”, finalizou

Entenda

Durante o podcast dessa segunda-feira (7/2), o apresentador afirmou que “a esquerda radical tem muito mais espaço do que a direita radical. As duas tinham que ter espaço na minha opinião”.

“Eu acho que tinha que ter um partido nazista reconhecido pela lei”, disse ainda e perguntou: “As pessoas não têm o direito de ser idiotas?”.

Metropoles

Postar um comentário

0 Comentários