Campus de Acaraú do IFCE participa de monitoramento do peixe-leão




Seguindo com as ações do monitoramento participativo do peixe-leão no Ceará, na última quarta-feira (4/5), o Laboratório de Ecologia de Manguezais (Ecomangue), do campus de Acaraú do IFCE, recebeu as equipes da Vigilância do Trabalhador, Centro de Vigilância em Saúde, Superintendência de Saúde da Região Norte e Área Descentralizada da Saúde - Regional Acaraú para alinhamento e direcionamento das atividades na região.

Conforme a Coordenadora do Ecomangue, professora Rafaela Maia, desde março de 2022, vários exemplares da espécie têm sido reportados para o litoral Oeste do Ceará, inclusive em Acaraú. "Este organismo é uma espécie exótica e que pode provocar vários impactos ambientais e socioeconômicos", destacou.

O campus de Acaraú, por meio do Laboratório Ecomangue, integra uma rede colaborativa de pesquisadores de diferentes instituições de pesquisa no Ceará sobre o peixe-leão.

Saiba mais

O peixe-leão foi registrado pela primeira vez no litoral cearense em março deste ano e no, mês seguinte, causou ferimento em um pescador. Até o momento, 5 cidades já confirmaram a presença do animal: Jericoacoara, Acaraú, Camocim, na Praia de Bitupitá e Itarema.

Pesquisadores cearenses deram o primeiro passo para o monitoramento do peixe-leão com o lançamento de um aplicativo para uso nacional. As informações coletadas com apoio da população, pescadores e mergulhadores devem embasar estratégias de contenção.

Além do canal, o Observatório Costeiro e Marinho disponibiliza um contato de Whatsapp para que a população possa enviar informações sobre o peixe-leão: (85) 3366-7059. Na sexta-feira (6), representantes de 20 municípios do litoral cearense devem se reunir para trocar informações sobre o monitoramento.

A Secretaria da Saúde do Estado - Sesa frisa que em caso de acidente com o animal, o envenenamento pode ser doloroso e com outras reações mais severas. Caso o animal seja capturado, não deve ser devolvido para o mar, mas sim reportado aos órgãos competentes.

Jornal Central de Noticias

Postar um comentário

0 Comentários