Detentos do RJ extorquiam comerciantes no Norte do Ceará através de ligações telefônicas



 Polícia Civil do Ceará cumpriu mandados de busca e apreensão e de prisões preventivas em uma unidade prisional carioca


A Polícia Civil do Ceará (PC-CE) deflagrou uma operação, nesta quarta-feira (4), para cumprir mandados judiciais contra detentos do Rio de Janeiro, por suspeita de extorquir comerciantes do Ceará e de outros estados do País, através de ligações telefônicas.

Os mandados de busca e apreensão e de prisões preventivas foram cumpridos em uma unidade prisional localizada em Japeri, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. No presídio, foram apreendidos vários aparelhos celulares, acessórios dos celulares, uma pequena quantidade de drogas e duas facas.

Os investigadores cearense tomaram conhecimento de que as vítimas, grande parte da Região Norte do Ceará, e, especificamente, comerciantes, recebiam ligações dos suspeitos, onde eram ameaçadas e coagidas a transferir valores estabelecidos pelos indivíduos, para as contas de outras pessoas que, com base nas investigações, pertencem ao mesmo grupo criminoso."

POLÍCIA CIVIL DO CEARÁ

Em divulgação

Os investigadores também solicitaram ao Poder Judiciário o sequestro de valores das contas que eram utilizadas pelos criminosos. Apurações apontam ainda que os suspeitos, em apenas 15 dias, conseguiram captar aproximadamente R$ 50 mil.

Conforme as investigações, o grupo criminoso também fez vítimas no Rio Grande do Norte, na Bahia e no Acre. A apuração foi conduzida pelo Núcleo de Combate ao Crime Organizado, da Delegacia Regional de Sobral, da PC-CE, com apoio da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro (PCERJ) e da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro (SEAP-RJ).

A PC-CE ressaltou que a população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As informações podem ser direcionadas para o ‪‪(88) 3677-4711, o número de WhatsApp da Delegacia Regional de Sobral, pelo qual podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia.

As denúncias podem ser encaminhadas ainda para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp. O sigilo e o anonimato são garantidos.

Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários