Acusado de crimes em Jericoacoara é preso pela Polícia Civil, em Fortaleza





Com extensa ficha criminal, apontado como chefe de um coletivo criminoso com atuação no Vale do Jaguaribe e investigado, ainda, por ser mandante e autor de uma série de homicídios e distribuição de drogas, Leonardo Mesquita Rodrigues, de 27 anos, foi preso em uma ação coordenada pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), na quarta-feira (08), no bairro Jangurussu, em Fortaleza. A prisão aconteceu mediante cumprimento de três mandados de prisão preventiva que constavam em desfavor do homem.

Conhecido também como “Leo das Lajes” e “Cobrador”, Leonardo possui dez passagens pela Polícia, sendo quatro por homicídio, além de tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e furtos. Os crimes foram registrados nas cidades de Jaguaribe e Alto Santo, além de Jericoacoara. Com base nas investigações, ele, que estava com três mandados de prisão preventiva em aberto por crimes de homicídios ocorridos em 2020 e em 2021, na tentativa de desvencilhar do trabalho policial, tentou esconder-se em uma residência situada no bairro Jangurussu, em Fortaleza.

Com a localização exata dele, as equipes da Draco lograram êxito na sua prisão, ocorrido na manhã da quarta-feira (08). Os investigadores constataram ainda que, no momento na prisão, ele já se organizava para praticar um outro homicídio, possivelmente contra um desafeto e com foco em atuar em bairros da grande Messejana. Com isso, ele, que não reagiu ao trabalho policial, foi levado à unidade da Draco. Na especializada, os três mandados de prisão em seu desfavor foram cumpridos.

Denúncias

Para combater a atuação de grupos criminosos no Estado, a Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) conta com a participação da população para repassar informações que auxiliem os trabalhos investigativos. Por isso, a unidade especializada da Polícia Civil do Ceará mantém um número de WhatsApp para receber denúncias de ações criminosas em todo o Estado. 

A população pode enviar mensagens de texto, áudios, fotos e vídeos para o número (85) 98969-0182.

 O sigilo e o anonimato são garantidos.

Postar um comentário

0 Comentários