Nasa cria equipe para pesquisar e tentar entender OVNIs





A Nasa, agência espacial americana, anunciou na quinta-feira (9) a criação de um time de estudo de ovnis, Objetos Voadores não Identificados – ou Fani, na sigla mais atualizada, Fenômenos Aéreos não Identificados.

De acordo com a Nasa, os ovnis são avistamentos de corpos voadores que não foram identificados nem como aeronaves nem como resultado de fenômenos meteorológicos naturais. O número de relatos do tipo tem crescido nos EUA, ano após ano, vindo principalmente de membros das Forças Armadas.

A NASA disse que o interesse em OVNIs parte de uma perspectiva de segurança e proteção.

Não há evidências de que os OVNIs sejam de origem extraterrestre, acrescentou a NASA.

O estudo deve durar nove meses.

“A NASA acredita que as ferramentas de descoberta científica são poderosas e se aplicam aqui também”, disse Thomas Zurbuchen, administrador associado de ciência da sede da NASA em Washington, DC.

“Temos acesso a uma ampla gama de observações da Terra a partir do espaço – e essa é a força vital da investigação científica. Temos as ferramentas e a equipe que podem nos ajudar a melhorar nossa compreensão do desconhecido. Essa é a própria definição do que é ciência, isso é o que fazemos.”

A equipe será liderada pelo astrofísico David Spergel, que é presidente da Simons Foundation em Nova York. A Nasa disse que o número limitado de observações de OVNIs tornou difícil tirar conclusões científicas sobre a natureza de tais eventos.

“Dada a escassez de observações, nossa primeira tarefa é simplesmente reunir o conjunto mais robusto de dados que pudermos”, disse Spergel, professor emérito e ex-presidente do departamento de ciências astrofísicas da Universidade de Princeton, em Nova Jersey. “Vamos identificar quais dados – de civis, governo, organizações sem fins lucrativos, empresas – existem, o que mais devemos tentar coletar e como melhor analisá-los”.

Postar um comentário

0 Comentários