PSTU no Ceará lança pré-candidatos para o Governo e Senado Federal



 Segundo o operário da construção civil Zé Batista, sua pré-candidatura ao Governo do Ceará "é radicalmente oposta a tudo que está colocado atualmente"



O PSTU no Ceará e o movimento Polo Socialista Revolucionário lançaram, nesta sexta-feira, 1º, a pré-candidatura do operário da construção civil Zé Batista ao Governo do Ceará. O partido também oficializou o nome de Carlos Silva para concorrer ao Senado Federal. 

Segundo Zé Batista, a pré-candidatura "é radicalmente oposta a tudo que está colocado atualmente. "Defendemos um governo socialista, sem opressão e exploração. Sem acordo com a burguesia", pontua. 

Até o momento, outros três nomes lançaram pré-candidatura ao Palácio da Abolição: o presidente do União Brasil no Ceará, Capitão Wagner, a artesã Adelita Monteiro (Psol) e o bancário Serley Leal (UP). 

O PDT deve lançar neste domingo, 24, o ex-prefeito Roberto Cláudio, para disputar o Governo do Estado.

No caso do Senado, Carlos Silva disputará a vaga aberta com a saída de Tasso Jereissati (PSDB) com o ex-governador Camilo Santana (PT) e o indígena Paulo Anacé (Psol).

A oposição ligada a Capitão Wagner ainda não definiu quem será indicado. Três nomes do PL estão na disputa: o empresário Alberto Bardawil, o vereador Inspetor Alberto e o pastor Francisco Fernandes. Cotado para concorrer ao governo, o ex-deputado federal Raimundo Gomes de Matos pode ser uma alternativa da sigla para o posto. 


"Junto com Vera e Zé Batista, vamos construir uma campanha eleitoral que fortaleça a luta dos trabalhadores e trabalhadoras. É necessário enfrentar e derrotar o autoritarismo do governo Bolsonaro. Também não vamos abrir mão de nossa independência de classe e da luta pelo socialismo", disse Silva, citanto a pré-candidata do PSTU à Presidência, Vera Lúcia, e o pré-candidato ao Governo do Ceará.

O Povo

Postar um comentário

0 Comentários