Ciro Gomes: “Bolsonaro me perguntou se deixaria Lula voltar”





Ciro Gomes (PDT), candidato ao Palácio do Planalto, disse que foi questionado por Jair Bolsonaro (PL) se deixaria “Lula (PT) voltar à Presidência”. A pergunta teria sido feita no dia do primeiro debate presidencial, realizado em 28 de agosto pela TV Bandeirantes.

Em vídeo divulgado nas redes sociais nesta quarta-feira (7/9), Ciro respondeu à pergunta de um eleitor sobre a conversa com Bolsonaro antes do debate, registrada em uma fotografia que circula nas redes sociais. O candidato afirmou que cumprimentou todos os presidenciáveis que estavam no local.

“Por sorteio, Bolsonaro ficou do meu lado. Cheguei, dei um abraço afetuoso no Lula, desejei felicidades para ele no debate. Em seguida, fui no professor D’Ávilla, dei um abraço nele, desejei boa sorte, [falei] você está estreando no debate, vá com calma, pegue leve, fiz uma brincadeirinha. Depois dei um abraço na Simone Tebet, de quem sou amigo, depois dei um abraço na senadora Soraya, desejei boa sorte para ela”, explicou.

Ciro disse que cumprimentou Jair Bolsonaro em seguida, com um aperto de mão. O presidente então o questionou se ele deixaria Lula voltar ao comando do país.

“Cumprimentei o Bolsonaro de mão e ele falou no meu ouvido: Ciro, vai deixar o Lula voltar? Isso é problema seu, renuncie que eu derroto ele. Foi isso que nós dissemos”, afirmou o cearense.
Troca de farpas

Nas últimas semanas, Ciro Gomes tem intensificado as críticas a Lula e ao comportamento do petita durante a campanha eleitoral. O cearense chegou a afirmar que o adversário está cada vez mais fraco “física e psicologicamente”. A declaração, feita nas redes sociais, teve repercussão negativa. A publicação foi apagada.

Na terça-feira (6/9), Lula alfinetou o adversário e outros candidatos da chamada terceira via, sem citá-los nominalmente. “Não tem porque ter vergonha de tentar ganhar no 1º turno. Se quem tem 5% sonha em ter 40%, porque quem tem mais de 40% não pode sonhar em ter mais um pouquinho e ganhar no primeiro turno?”, publicou em uma rede social.




Metropoles

Postar um comentário

0 Comentários