Igreja se manifesta sobre caso de criança que teria feito milagres em Cruz-CE



 



Um garoto de apenas sete anos de idade, está atraindo multidões ao distrito de Belém de Cima, em Cruz, no interior do Ceará, após - supostamente - ter feito uma mulher voltar a enxergar. Segundo o conselheiro tutelar Ronny Brandão, que acompanha o caso, a criança já chegou a atender 500 pessoas em um dia.

👉 Mas o que a igreja tem a dizer sobre isso?

Em entrevista, o padre e teólogo Fernando Ponte explica que, para a igreja católica, um milagre representa uma intervenção de Deus na história da pessoa. E que essa intervenção acontece "através da interseção de um santo que recorre a ele pela oração".

Já o Padre Abimael Nascimento afirma ser importante analisar se o caso se trata mesmo de um milagre. "Precisamos analisar o que está por trás deste fato, analisar o fenômeno e depois ver os critérios do magistério, ver o que a igreja diz e confrontar com o evento. E a partir daí, caso seja necessário, a igreja emite o juízo".

Em casos como este, Padre Abimael diz ainda que a igreja age com muita prudência e evita posicionar-se de imediato. "Vendo que a situação se estende por bastante tempo e atrai uma certa confusão entre os fieis no local, então é prudente que a igreja estabeleça uma comissão investigativa".

Padre Fernando acredita também que a fé popular até corresponde com o que a igreja pretende, mas ela tem que superar a barreira da superstição. "Claro que a fé popular é o que muitas vezes atesta os milagres e canonização, mas essa fé precisa ser amadurecida pra ser libertada de superstições".

REPERCUSSÃO

A história ultrapassou os limites do pequeno distrito no interior do Ceará - que possui apenas 20 mil habitantes. Agora o município recebe centenas de pessoas de várias regiões, que chegam em carros de passeios e até ônibus em busca de atendimento com a criança.

Além da mulher que voltou a enxergar, outro suposto milagre realizado pelo garoto foi o do aposentado Raimundo Antônio de Araújo, de 71 anos, que disse ter parado de usar as muletas que o ajudavam a andar, após ser curado pela criança.

#JornalJangadeiro 

Postar um comentário

0 Comentários