Ação no STF e no TSE exige a cassação de André Fernandes



 


O deputado federal André Fernandes (PL) agora é alvo de ação no STF e TSE. A petição contra o cearense exige que ele tenha a diplomação suspensa, impedindo, então, que tome posse na Câmara dos Deputados no próximo 1° de fevereiro.

Essa ação vem dos advogados Marco Aurélio de Carvalho, Fabiano Silva dos Santos e Pedro Serrano, do grupo Prerrogativas, que tem como argumento base a publicação de Fernandes nas redes sociais que apoiava e/ou incitava o ato que resultou na destruição da Praça dos Três Poderes, em Brasília, no último domingo, 8.

André, no caso, divulgou, no último dia 6, dois dias antes, o encontro que ocasionou o “quebra-quebra” causado por bolsonaristas. “Neste final de semana acontecerá, na Praça dos Três Poderes, o primeiro ato contra o governo Lula. Estaremos Lá”, escreveu.

Ele também compartilhou uma foto da porta do armário do ministro Alexandre de Moraes, arrancada pelos golpistas, com a legenda: “Quem rir vai preso”. Logo depois de ter sido denunciado, André excluiu as publicações. O parlamentar diz que acabou não comparecendo e que foi surpreendido, através da imprensa, quando soube dos ataques. 

Focus Jor

Postar um comentário

0 Comentários