Ceará: Bolsonaro gastou R$ 25 mil no cartão corporativo em uma única ida a hamburgueria



 

Ao todo, os gastos do ex-presidente no cartão em estabelecimentos comerciais do Estado chegam a R$ 197.796,67.




O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) gastou R$ 25.319,68 em uma única ida a uma hamburgueria na cidade de Juazeiro do Norte, no interior do Ceará, durante o mandato. Ao todo, os gastos do ex-presidente no cartão em estabelecimentos comerciais do Ceará chegam a R$ 197.796,67, durante os quatro anos em que esteve à frente do executivo.


O detalhamento dos gastos em cartões corporativos da Presidência da República, divulgados pelo governo federal nesta quinta-feira (12), mostram que o cartão foi usado em 33 estabelecimentos do Ceará. A maioria dos gastos ocorrereu na cidade de Fortaleza.


O valor pago no Caktus Restaurante, Hamburgueria e Pizzaria, no Bairro Lagoa Seca, em Juazeiro do Norte, foi a maior despesa com alimentação no cartão corporativo da Presidência no Estado, entre 2019 e 2022.


O g1 entrou em contato com o estabelecimento para saber mais detalhes sobre quais itens foram consumidos para a conta ultrapassar R$ 25 mil, mas as ligações não foram atendidas.


Bolsonaro esteve em Juazeiro do Norte em 2020, quando o avião presidencial fez uma escala no aeroporto e em 2021.


Na última visita, em agosto de 2021, ele foi até o município do Cariri cearense para a entrega de residências de um conjunto habitacional do Programa Casa Verde Amarela, desenvolvido pelo Governo Federal. Não há informações se os gastos no estabelecimento da cidade ocorreram em uma dessas visitas.

Outros gastos

Além da hamburgueria, o cartão corporativo disponibilizado para a Presidência, foi usado em pagamentos de compras em mercado, panificadora, pizzaria, pousada, concessionária de veículos, entre outros.

No supermercado Super Seleto, no Centro de Brejo Santo, foram gastos no cartão R$ 25.319,68. Durante o mandato, Bolsonaro não teve agenda oficial na cidade.

O g1 entrou em contato com o supermercado e uma funcionária informou que só seria possível detalhar quais os produtos foram comprados e quando a compra foi feita com o número do cartão corporativo.

Fortaleza teve a maioria dos gastos

A maioria dos gastos no cartão corporativo no Estado ocorreram na cidade de Fortaleza, em: supermercados, panificadora, locação de serviços, posto de combustíveis, hotel e concessionárias de veículos.

Em um dos gastos com alimentação na capital, foi pago R$ 4.800 em uma panificadora no Bairro Benfica.

Segundo Cleiton Expedito, proprietário da Panificadora e Confeitaria Benfica, o valor foi referente ao fornecimento de kits de alimentação durante um evento que Bolsonaro participou na capital.

"Foram feitos kits com bolo, salgados, refrigerantes, produtos de panificação. A equipe dele fez uma cotação com várias padarias, e a minha foi a que forneceu o menor valor e eu ganhei", disse Cleiton Expedito.

O proprietário da panificadora não soube precisar quando foi feita a compra e nem quantos kits foram comprados.

O maior gasto na capital foi de R$ 8.424, na Silver Box Locacao e Servicos LTDA, empresa que trabalha com aluguel de palcos, coberturas e outras estruturas de uso temporário.




G1

Postar um comentário

0 Comentários