OVNIs devem ser discutidos nas ONU pela primeira vez desde 1978





Nesta quinta-feira,19, o Parlamento de San Marino votou a favor da participação no Projeto Titan , o que significa que San Marino apresentará uma proposta à ONU para a criação de um escritório permanente encarregado da preparação de conferências globais periódicas dedicadas ao estudo científico dos OVNIs, tambem conhecidos como Fenômenos Anômalos Não Identificados (UAP).

A proposta será agora submetida ao secretário-geral da ONU antes de passar por um exame e discussão preliminar. Em seguida, a proposta seria submetida a votação na Assembleia Geral.

Se aprovado com sucesso, as Nações Unidas administrariam o novo escritório que organiza conferências periódicas em San Marino, tornando-se a Genebra dos estudos globais de UAP. As conferências seriam acessíveis a pesquisadores e organizações privadas e estatais.

Também conhecido como Projeto Titan, a proposta foi criada e gerenciada por Paolo Guizzardi em nome do Centro Ufologico Nazionale da Itália (CUN), a principal organização ufológica da Itália e da Coalizão Internacional para Pesquisa Extraterrestre (ICER).

Falando ao Liberation Times sobre a aprovação do Projeto Titan por San Marino, Guizzardi comentou:

“Hoje, a nação de San Marino tomou uma decisão importante, o que significa que o fenômeno OVNI agora será discutido onde pertence, nas Nações Unidas, o mais alto conselho da humanidade. 

“Este projeto é extremamente importante no mundo de hoje, quando as nações estão observando objetos transmédios em seus céus e mares. Num contexto de conflitos, como na Ucrânia, é este tema que pode promover uma cooperação positiva, para que possamos ajudar a resolver um enigma que todos enfrentamos. 

“Este tópico pode unir nosso planeta e contrariar nossa tendência ao conflito.”

Saudando a notícia, o ex -diretor da AATIP , Lue Elizondo, disse ao Liberation Times:

“Agora deve estar evidente que o fenômeno UAP não é apenas um problema para os EUA

“Hoje, gostaria de parabenizar o povo de San Marino por mais um marco histórico nesta discussão. Não deveria ser surpresa que a república mais antiga do mundo esteja agora defendendo a causa da UAP em nome do mundo.

“Também gostaria de agradecer ao meu querido amigo Paolo Guizzardi e seus colegas por seus esforços incansáveis.

“Trabalhamos diligentemente nessa questão há vários anos e consideramos isso uma grande vitória para toda a humanidade. 2023 já está se tornando um ano monumental para este tópico e estou orgulhoso de ter sido parte integrante do Projeto Titan desde o seu início.”

O governo de San Marino não é estranho à UAP e há trinta anos patrocina simpósios sobre o tema, organizados pelo CUN da Itália. Liberation Times entende que a proposta do Projeto Titan foi apresentada pelo Ministério da Cultura de San Marino, que defendeu a aprovação do Projeto.

A proposta marca a primeira vez desde 1978 que o tema da UAP foi levantado para discussão na ONU. Em 1978, a iniciativa UN UAP de Granada (liderada por seu então primeiro-ministro Sir Eric Gairy) acabou fracassando após forte oposição do Reino Unido.

Liberation Times

Postar um comentário

0 Comentários