PSOL entra no STF com pedido de prisão para Bolsonaro




 

O deputado federal Guilherme Boulos (PSOL-SP) informou nesta segunda-feira (2) por meio do Twitter que o partido entregou ao Supremo Tribunal Federal (STF) uma petição na qual solicita a prisão preventiva do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Na ação, os parlamentares que compõem o partido também pediram a quebra de sigilo telefônico e telemático, busca e apreensão de provas, documentos e do passaporte do ex-mandatário.

“Entramos hoje no STF com o pedido de prisão de Bolsonaro. Sem anistia!”, escreveu Boulos na rede social.

Vale ressaltar que Bolsonaro deixou o País na última sexta-feira (30) para passar um mês na Flórida (EUA).

Na ação apresentada ao STF, o PSOL faz referência ao inquérito dos atos antidemocráticos, que investiga Bolsonaro por exaltar a ditadura militar, divulgar informações falsas a respeito das urnas eletrônicas e supostamente defender um golpe de Estado.

Após o pedido de prisão ganhar grande repercussão, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) se pronunciou sobre o caso por meio do Twitter.

“Ontem antigo partidário do PSOL tentou assassinar Jair Bolsonaro, hoje o Partido Socialismo e Liberdade, braço direito do PT, quer prendê-lo! É tudo coincidência!”, escreveu o filho do ex-presidente junto de uma foto que mostra Bolsonaro hospitalizado após ser esfaqueado por Adélio Bispo de Oliveira, em Juiz de Fora (MG), no ano de 2018.


IstoE

Postar um comentário

0 Comentários