Turismo sofre com quedas de energia em Icaraizinho de Amontada



 


Um dos destinos turísticos emergentes no Ceará, a praia de Icaraizinho, no município de Amontada (a 157 km de Fortaleza) vem sofrendo com as constantes quedas de energia, conforme apurou O POVO.

O problema se intensificou com as festas de fim de ano realizadas no mês passado e o início do verão. Segundo uma das fontes ouvidas pela reportagem, sob condição de anonimato, disse que em algumas localidades do entorno chegaram a ficar sem eletricidade por três dias consecutivos.

“As falhas de energia são praticamente crônicas, mas principalmente do dia 20 de dezembro para cá aumentaram. Quem trabalha vendendo peixe ou quentinhas têm prejuízos com comida estragando, assim como os restaurantes de algumas pousadas. Teve gente que perdeu até 80 quilos de alimento. Pousadas perdem aparelhos de ar-condicionado, que queimaram com essas oscilações, e, por tabela, muitos hóspedes foram embora e pediram o dinheiro de volta”, relata a fonte.

Quem pode tem comprado geradores para evitar a perda de clientela, mas com o custo de até R$ 40 mil n aquisição desses aparelhos, os repasses nos preços das diárias acabam sendo inevitáveis e também têm afastado os turistas. “Só do dia 20 de dezembro para cá tive um prejuízo de R$ 5 mil com devolução de valores para pessoas que desistiram de vir por conta dos preços. Isso, fora o custo com a aquisição do gerador e com o diesel. Às vezes, demora tanto a voltar a luz que nem os geradores dão conta”, detalha.

Ela acrescenta que “muita gente chega aqui procurando pousadas e não querem pagar mais caro, daí acabam se hospedando em locais sem gerador, sofrem com as quedas de energia, ficam com raiva e pedem para ir embora”. A fonte ouvida por O POVO disse ainda que já abriu protocolos junto à distribuidora de energia, a Enel Ceará, e até chegou a acionar judicialmente a empresa. “Associações locais também tem se mobilizado, mas até agora não houve uma solução”, reclama.

Outra fonte ligada ao trade local relatou que na pousada em que trabalha também houve perdas de cliente e de equipamentos. “A Enel não tem uma preocupação com essa questão. Às vezes, a energia cai às 8h da manhã e só volta às 6h da noite. Outras vezes, fica aquela energia bem baixa que não segura nada. Aqui, a gente sofre mais na nossa parte de restaurante, mas algumas pousadas relatam que clientes pedem o valor de volta porque um ar condicionado não funciona”, conta.

“Aí é um caos total na cidade. Na alta temporada é sempre a mesma coisa porque a cidade fica cheia e eu acredito que a energia não consegue manter essa quantidade de pessoas. Quando cai a energia, fica tudo parado, todo mundo perde vendas e produtos. Isso já vem acontecendo há, pelo menos, três anos”, afirma a fonte consultada.

Problema afeta outros destinos

Para a presidente da Associação dos Meios de Hospedagem e Turismo do Ceará (AMHT-CE), Vera Lúcia da Silva, o problema é grave e não se resume a Icaraizinho de Amontada. “Recebemos relatos de problemas no Porto das Dunas, em Aquiraz, e da Praia da Baleia, em Itapipoca, que ficou dois dias sem energia”, cita.

“A gente sabe que, em áreas litorâneas, a fiação sofre com a maresia e quando há queda de energia e ela volta vem com tensão muito alta, o que queima muitos equipamentos, principalmente, aparelhos de ar condicionado. Por isso, a distribuidora de energia, a Enel, precisava dar mais manutenção”, aponta.

Vera Lúcia destaca que o problema afeta as pousadas com maior estrutura, por conta do gasto com compra de geradores, as de menor estrutura que sofrem com as falhas na distribuição elétrica e quem aluga casas por temporada.

“Todo mundo sofre. Quem aluga uma casa até entende mais, mas quem se hospeda em uma pousada não entende, pois paga a diária esperando uma estrutura mínima, com ar condicionado ou ventilador e é bem complicado”, diz.

O que diz a Enel

Em nota, a Enel Distribuição Ceará admite ter havido interrupção no fornecimento de energia na última sexta-feira,6, na região de Icaraizinho de Amontada, devido ao rompimento de um cabo na rede elétrica.

“Equipes da distribuidora atuaram realizando serviços de inspeção e manutenção emergencial no local. Os trabalhos foram concluídos na noite de ontem (dia 6) e o fornecimento de energia restabelecido no local”, acrescenta o comunicado.

“A companhia esclarece que tem outras ações previstas no curto e médio prazo, como um estudo de carregamento e tensão nos transformadores que atendem as pousadas locais e obras de manutenção corretivas e preventivas na rede elétrica da região”, conclui o informe da empresa.


O Povo

Postar um comentário

0 Comentários