Ceará recebe o Coritiba pela Série A



 

O Ceará vira a página após perder o Campeonato Cearense para o Fortaleza na última quarta-feira e volta a se concentrar na Série A do Brasileiro, precisando vencer o Coritiba no Castelão para evitar aproximação do Z-4




Esquecer a perda de um título para o maior rival não é tarefa fácil, ainda mais com duas derrotas, mas o Ceará terá que virar a página do Campeonato Cearense e retomar o foco em outras competições, como a Série A do Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil. 

A dor da perda ainda é recente, pois o título foi perdido para o Fortaleza na última quarta-feira, mas hoje o Alvinegro tem um jogo de suma importância pela 18ª rodada do 1º turno da Série A do Brasileiro, contra o Coritiba, às 19 horas no Castelão.

A partida é considerada um confronto direto na luta pela permanência na Série A, por isso a vitória alvinegra é imprescindível para que o Vovô ganhe um fôlego e abra uma vantagem confortável para o Z-4. Hoje, o Vovô é o 14º colocado com 19 pontos e tem apenas dois de vantagem para o Athletico/PR, time que abre o Z-4. O adversário de hoje, o Coritiba, está uma posição abaixo do rival paranaense e tem a mesma pontuação dele: 16.

Apesar das duas derrotas para o Fortaleza nas finais do Campeonato Cearense, o momento do Ceará na Série A é bom. É nisso que o Vovô tem que se apegar e manter a sequência que vem tendo. Nos últimos 3 jogos, o Alvinegro empatou com o Athletico/PR na Arena na Baixada em 0 a 0, venceu o Corinthians no Castelão por 2 a 1, e na rodada anterior, empatou com o Fluminense em 2 a 2, em jogo que poderia ter vencido, mas sofreu um gol nos acréscimos.

Ou seja, uma vitória contra o Coxa pode levar o Vozão ao G-10 e se os resultado da rodada ajudarem, abrir 5 pontos para o Z-4. O resultado daria a tranquilidade para o técnico Guto Ferreira continuar um trabalho que vem sendo consistente - o título invicto da Copa do Nordeste é uma prova - e que pode ainda dar mais resultados nas disputas da Série A e Copa do Brasil.

Ao fim da partida contra o Fortaleza, o técnico destacou o volume de jogo e as chances criadas, mas desperdiçadas. “Agora é levantar a cabeça, bola para frente. Acho que o time fez um grande jogo, com muitas alternativas e forte marcação, mas não teve a felicidade de colocar a bola para dentro”, disse Guto.


Diario do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários