Gramado quer cobrar taxa de até R$ 80 para a entrada de turistas



 


O município de Gramado, no Rio Grande do Sul, estuda exigir taxa de turismo aos moldes das cobradas em cidades nordestinas como Jericoacoara, no Ceará, e Fernando de Noronha, em Pernambuco. O projeto de lei que propõe a tarifa foi enviado à Câmara de Vereadores no início deste mês de novembro. As informações são do jornal Zero Hora

Os valores propostos variam de R$ 5  a R$ 80, a depender do porte do veículo. A pauta gerou polêmica entre a setores da sociedade civil. Nesta segunda-feira (22), o prefeito de Gramado, Nestor Tissot (PP), observou que a medida não irá "espantar o turista".

Segundo o gestor, os recursos serão destinados para fiscalização, preservação ambiental, infraestrutura, limpeza urbana, manutenção e saneamento.

“Não estamos instituindo uma nova taxa, porque ela já existe. Porém, digamos assim, entre aspas, que é meia dúzia que contribui com essa taxa de turismo. Meia dúzia de hotéis e não sei se chega a tanto”, explanou.

“Estamos fazendo essa mudança por exigência do Ministério Público. Cobrança de taxa não vai espantar o turista e isso [tarifa] vai melhorar e dar mais poder para melhorar o dia a dia dele na cidade”, completou. 

Desde 2015, o município cobra tarifa sustentável de R$2,55 por dia na rede hoteleira da cidade. A nova irá substituir essa. 

Conforme o Zero Hora, o Ministério Público recomendou a revogação da contribuição anterior por ferir o princípio da isonomia, considerando que o valor é cobrado de visitantes que se hospedam no município e não de quem faz turismo em Gramado. 
 

TAXAS PROPOSTAS

  • Moto: R$ 5
  • Carros de passeio: R$ 15
  • Ônibus e Caminhões: R$ 80
     

NÃO PAGARÃO A TAXA: 

  • Moradores de Gramado e Canela
  • Veículos do setor público e de serviços;
  • Fornecedores do comércio;
  • Transportadores de funcionários de empresas da cidade.

Diario do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários