Grandes eventos de Réveillon estão proibidos em todo o Ceará



 


O governador Camilo Santana proibiu a realização de grandes festas de Réveillon no Estado do Ceará. O anúncio ocorreu, nesta sexta-feira (26), após reunião do comitê científico que analisa os números da pandemia. 

Camilo explicou que só serão permitidos eventos sociais com capacidade de até 2,5 mil pessoas em locais fechados e 5 mil em ambiente abertos. A previsão é de que a ampliação do público ocorra a partir de 16 de dezembro. A comprovação do esquema vacinal completo também será exigida. 

"Nós estamos acompanhado o aumento de casos de Covid-19 em alguns municípios do Ceará e no mundo, e nos mostramos contra grandes eventos por prudência e por responsabilidade. A única chance de superarmos a pandemia é com a vacina", disse o governador.

CARNAVAL

Sobre o Carnaval, Camilo afirmou que a recomendação deverá "seguir o mesmo rumo", porém a decisão só será tomada posteriormente.

POSIÇÃO DO GOVERNADOR 

No último domingo (21), Camilo já tinha se manifestado nas redes sociais contra a realização dessas festas e também do Carnaval. O governador explicou na ocasião que eventos festivos com grandes aglomerações necessitam que os participantes comprovem o esquema vacinal completo.

Na segunda-feira (22), o chefe do Executivo estadual detalhou sua posição: “Minha posição individual é contrária a qualquer tipo de festa que não haja controle absoluto em relação ao acesso. Estamos falando de espaços abertos que vão aglutinar 100 mil, 200 mil, 500 mil pessoas”.

NOVO DECRETO

O novo decreto vai permitir que estabelecimentos que ainda mantêm restrições de capacidade, como teatros e academias, ampliem atendimento para 100% desde que exijam o passaporte da vacina. 

EVENTOS SOCIAIS 

Os eventos sociais no Estado estão liberados para ocorrer mediante o comprovante do esquema vacinal completo por pessoas acima de 12 anos. Até o dia 30 de novembro, o público liberado é de 2 mil pessoas em locais abertos e 1,2 mil em locais fechados

A terceira fase de liberação da capacidade dos eventos socias, que começa em 16 de dezembro, prevê o aumento de público para 3 mil pessoas em locais abertos e 2 mil em locais fechados. 


Diario do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários