Bolsonaro diz que estoque de diesel pode acabar no Brasil em 40 dias




 O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse nesta sexta-feira, 3, que há risco do Brasil ficar sem Diesel daqui há 40 dias. Para evitar o desabastecimento do combustível, uma equipe do governo federal foi para o Oriente Médio na Ásia, em missão com objetivo de conseguir importações do produto, para que o país não fique sem o combustível.

“Tem uma equipe minha que completa 15 dias na região do golfo Pérsico. Vão chegar com notícias fantásticas”, comentou Bolsonaro, em viagem oficial a Foz do Iguaçu, no Paraná.

A Petrobras tinha alertado ao ministério de Minas e Energia, o risco de desabastecimento em maio. Segundo o documento, assinado pelo então presidente da empresa, José Mauro Coelho, informava que há “elevado risco de desabastecimento de diesel no mercado brasileiro no segundo semestre de 2022”. A pasta respondeu, dizendo que o país teria o estoque por 38 dias, diferente da versão de Bolsonaro. “Se as importações desse combustível fossem cessadas hoje, os estoques, em conjunto com a produção nacional, seriam suficientes para suprir o país por 38 dias”, informou o órgão, em nota.

O ministério comandado pelo economista Adolfo Sachsida disse ainda que está atento à situação do abastecimento dos combustíveis em território nacional.

“O MME, atento ao abastecimento nacional de combustíveis, quando do início do conflito que eclodiu no Leste Europeu, com reflexos na conjuntura energética global, adotou medidas imediatas para intensificar o monitoramento dos fluxos logísticos e da oferta de petróleo, gás natural e seus derivados, nos mercados doméstico e internacional”, afirmou a pasta.

Ceará Agora

Postar um comentário

0 Comentários