Ceará: Às vésperas do Dia do Orgulho LGBTQIA+, travesti é morta a tiros e outra é espancada





Uma travesti foi morta a tiros e outra espancada em ações distintas ocorridas em Fortaleza na noite desta segunda-feira (27), véspera do Dia do Orgulho LGBTQIA+, data celebrada nesta teça-feira (28) que visa conscientizar a população sobre a importância do combate à homofobia.

O primeiro caso aconteceu em um bar na Avenida Washington Soares, no Bairro Messejana. A vítima, conhecida como "Cromada", de 32 anos, estava sentada em uma cadeira na calçada do estabelecimento quando foi atingida pelos disparos e morreu no local.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) do Ceará, equipes da Polícia Militar e da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) estiveram no local. O caso será investigado pela 3ª Delegacia Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da Polícia Civil.

Cromada era amiga do ator Silvero Pereira, que faz o "Zaquieu"no remake da novela Pantanal. Em publicações no Instagram, Silvero falou sobre o crime e fez uma homenagem para a amiga.

"Mataram minha amiga Cromada. Travesti preta, pobre, periférica. Há tempos não nos víamos, nem nos falávamos, mas poucas vezes conheci uma pessoa tão boa, tão querida. Cromada foi vítima de um sistema racista, transfóbico, desigual. Certeza que se ela tivesse sido acolhida socialmente, jamais teria tomado decisões que levariam a tamanha tragédia", escreveu Silvero.

O ator também compartilhou imagens do clipe da música "Lady Cromada", da Banda Verônica Decide Morrer, feita em homenagem há alguns anos, em homenagem à vítima.

Travesti espancada

No outro caso outra travesti, que não teve a identidade informada, foi vítima de espancamento na Rua Teodomiro de Castro, no Bairro Álvaro Weyne, também na capital. A vítima foi socorrida e não há informações sobre a motivação do crime.


g1

Postar um comentário

0 Comentários