Bolsonaro se pronuncia sobre morte de militante petista e diz dispensar apoio de quem pratica violência





Em sua primeira manifestação sobre o assassinato do militante petista Marcelo Arruda, por um bolsonarista, o presidente Jair Bolsonaro (PL) disse que dispensa o “apoio de quem pratica violência contra opositores”.

“A esse tipo de gente, peço que por coerência mude de lado e apoie a esquerda, que acumula um histórico inegável de episódios violentos”, escreveu o chefe do Executivo.

A manifestação do presidente foi publicada em seu perfil nas redes sociais após às 19h, depois que praticamente todos os espectros políticos já haviam se manifestado em repúdio, sem condicionantes, ao episódio ocorrido em Foz do Iguaçu, no Paraná.

“É o lado de lá que dá facada, que cospe, que destrói patrimônio, que solta rojão em cinegrafista, que protege terroristas internacionais, que desumaniza pessoas com rótulos e pede fogo nelas, que invade fazendas e mata animais, que empurra um senhor num caminhão em movimento”, disse o presidente.

Bolsonaro é um dos principais políticos brasileiros que insuflam o antipetismo e já chegou a usar termos como “fuzilar a petralhada”

Postar um comentário

0 Comentários