Luva de Pedreiro vivia em extrema pobreza e pediu socorro, revela novo empresário do influenciador




 

Novo agente do Luva de Pedreiro, Marcelo Seiroz, conhecido como Batata, detalhou como foi a aproximação com o influenciador digital. Sócio de Falcão na empresa F12 Entertainment, ele conta que Iran Ferreira pediu socorro e que, junto a família, viviam em situação de extrema pobreza. A entrevista foi dada à jornalista Beatriz Cesarini, do Uol Esporte.

“Nós fomos procurados por Iran com um pedido de socorro dele e da família, que estavam vivendo em situação de extrema pobreza e sem nenhum auxílio", disse à jornalista. 

Com mais de 16 milhões de seguidores, Iran chegou a se afastar das redes sociais e do antigo empresário, Allan Jesus. Batata revela que nessa época o Luva procurou Falcão, ex-jogador de futsal, e pediu ajuda outra vez.

“Ele procurou Falcão entre abril e maio e pediu ajuda. Depois, não houve mais contato, além de curtidas nos vídeos e comentários em publicações. Agora, no final do mês de junho, ele voltou a procurar o meu sócio alegando que já não aguentava mais viver na situação em que estava", esclareceu na entrevista.

Então o ex-atleta de futsal pediu que o sócio fosse em Quijingue, no interior da Bahia, buscar Iran, a família, mais alguns amigos dele. O jovem agora vive em uma casa alugada na Região Metropolitana de Recife.

"Logo na primeira impressão, já vimos o quanto eles estavam mal auxiliados e que eram pessoas de extrema humildade. O Iran é uma pessoa muito pura. Ele não sabe ler nem escrever bem, mas dizia que estava desconfiado porque tinham sido feitas várias promessas a ele, porém nunca realizadas", revelou Batata.

NOVA REALIDADE DE LUVA DE PEDREIRO

A F12 Entertainment é voltada para conteúdo digital de entretenimento. Além da nova residência, Iran terá assessoria de imprensa, professores, psicólogo, preparador físico e uma equipe de marketing. Além disso, assistência para a família.

Iran já desconfiava de como o antigo empresário limitava o acesso dele às próprias redes digitais. Depois, o site Metrópoles divulgou que o influenciador tinha duas contas bancárias com saldo somado de apenas R$7.500. Valor irrisório diante da força midiática de Iran nas redes sociais.

Os advogados dos novos empresários do Luva de Pedreiro trabalham para ajustar questões financeiras e de contratos com a defesa de Allan Jesus.

Diario do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários