MPCE pede cancelamento de shows em Forquilha




O Ministério Público do Ceará (MPCE) entrou com uma ação na Justiça na última quinta-feira, 7, pedindo o cancelamento dos shows dos cantores Xand Avião, Ávine Vinny, Nathanzinho e da banda Forró Real em Forquilha. Os artistas iriam se apresentar entre os dias 14 e 15 de julho, no XVIII Festival de Quadrilhas do Município. O órgão apontou irregularidades na contratação dos shows.

Conforme apurado pelo MPCE, o cachê das atrações teria sido pago pela Prefeitura de Forquilha com recursos do Fundo Municipal de Assistência Social e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). Teriam sido cerca de R$ 568 mil retirados do Fundeb e mais R$120 mil do Fundo Municipal de Assistência Social.


O objetivo seria destinar R$ 675 mil reais para o cachê dos artistas. O valor despertou atenção do MPCE tendo em vista o baixo número de Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do município, que também não conta com saneamento básico, e várias outras carências sociais.

Por meio de nota, a Prefeitura de Forquilha declarou que não há nenhum comprometimento do pagamento com áreas públicas da cidade. “Todas as despesas estão sendo realizadas dentro das exigências legais e não haverá qualquer comprometimento com as políticas públicas municipais". Destacou também que "há completa regularidade nas contratações realizadas".

A prefeitura disse ainda que vai contribuir "de forma responsável e diligente" com as investigações do Ministério Público e que vai prestar os devidos esclarecimentos na Justiça dentro do prazo determinado.


O Povo

Postar um comentário

0 Comentários