Pacientes recuperados de Covid relatam disfunções cerebrais


Os relatos são alarmantes. “Lembro de comprar a comida, mas não de ter comido”. “Dormi em pé tomando banho”. “Meu marido sofreu traumatismo craniano andando de bicicleta e dormiu”. “Tive que vender minha moto, pois desaprendi a andar”. 

Essas são algumas histórias contadas por pacientes que se recuperaram da Covid-19. Mas se engana quem pensa que as sequelas são somente em pessoas que sofreram a doença no estágio mais grave. 

Pacientes que tiveram coriza ou outros sintomas mais leves, e até mesmo os assintomáticos, também foram diagnosticados com disfunção cognitiva.

Isso é o que mostra um estudo inédito no mundo, realizado no Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de São Paulo (USP), o InCor, pela neuropsicóloga Lívia Stocco Sanches Valentin. 

Segundo a pesquisa, 80% dos pacientes recuperados de covid-19 apresentaram disfunções cognitivas. O levantamento inicial foi feito com 185 pessoas e, atualmente, conta com mais de 480 pacientes.

Os resultados mostram que a recuperação física nem sempre implica na recuperação cognitiva, diz a pesquisadora, professora da Faculdade de Medicina da USP. 

“Isso deixa claro a importância de se incluir na avaliação clínica dos pacientes pós-Covid-19, de qualquer gravidade, sintomas de problemas cognitivos como sonolência diurna excessiva, fadiga, torpor e lapsos de memória”, explica a médica.

A questão é tão importante que a Organização Mundial da Saúde (OMS) agora aguarda os resultados finais do estudo para sugerir uma metodologia de acompanhamento médico.

Jornal Jangadeiro

#Covid19 #pandemia #curados

Postar um comentário

0 Comentários