Policia Civil cumpre mandados contra suspeitos de manter mulher sob cárcere em clínica





Uma equipe da Polícia Civil realizou, na manhã desta terça (22), o cumprimento de dois mandados de prisão preventiva em desfavor de dois homens suspeitos de envolvimento nos crimes de sequestro e cárcere privado, no município de Barreira. Um homem apontado como ex-companheiro da vítima e o proprietário de uma clínica de reabilitação são investigados por manter uma mulher internada.

Equipes compostas por policiais civis das delegacias municipais de Cruz e de Jijoca de Jericoacoara deram início às investigações após o recebimento de denúncias a respeito do desaparecimento de uma mulher de 35 anos. Ela teria sido retirada de sua própria casa, contra sua vontade, após ser agredida e dopada pelo ex. Ela foi mantida sob cárcere em uma clínica de reabilitação no município de Barreira, na região do Maciço de Baturité, e resgatada por policiais civis na terça-feira passada (15).

Com o andamento das investigações, os policiais civis obtiveram informações de que o mandante seria o ex-marido da vítima, de nacionalidade suíça, de 60 anos. Ainda segundo o trabalho investigativo, ele teria induzido a ex a consumir entorpecentes e teria forçado o internamento da mulher na clínica por não aceitar o fim do relacionamento de 15 anos.

Diante disso, foram expedidos mandados de prisão preventiva em desfavor dos suspeitos. Na manhã desta terça-feira, a equipe policial localizou o ex-companheiro da vítima em uma residência na localidade de Vila Paraguai, no município de Cruz, onde foi cumprido o mandado de prisão preventiva em seu desfavor.

Além do suíço, um outro homem envolvido no crime foi preso. Responsável pela manutenção da clínica, o homem identificado como Antônio Martins Braga, o “Pastor Martins”, de 48 anos, também teve cumprido mandado de prisão preventiva em seu desfavor na manhã desta terça-feira. Também foram cumpridos mandados de busca e apreensão na residência do suíço e na clínica onde a mulher foi mantida presa.

O ex-companheiro da vítima foi conduzido à Delegacia Municipal de Jijoca de Jericoacoara e o responsável pela clínica foi encaminhado à Delegacia Regional de Baturité, onde foram realizados os procedimentos.

A ação teve o apoio de policiais da Delegacia Regional de Baturité, da Municipal de Barreira, do Departamento de Polícia Judiciária do Interior Norte (DPJI Norte) e do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O procedimento foi instaurado na Delegacia Municipal de Cruz, que concluiu as investigações com o indiciamento dos suspeitos.

Denúncias

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia.

As informações podem ser repassadas ainda para o telefone (88) 3669-1264, da Delegacia Municipal de Jijoca de Jericoacoara. O sigilo e o anonimato são garantidos.

*O nome do companheiro da vítima não será divulgado para preservar a identificação da mulher

Postar um comentário

0 Comentários