Capitão Wagner afirma que se eleito vai combater a violência com gosto de gás



 


Pré-candidato ao Governo do Ceará, Capitão Wagner (UB) reuniu correligionários na manhã deste sábado (11), em Itapipoca, em mais um evento regional do partido. 

O deputado federal licenciado repetiu as críticas à atual gestão nas áreas da segurança pública e do combate à fome.

"Vivemos em um estado em que o governo é rico e o povo está passando necessidade, o povo está morrendo de fome", discursou aos aliados.

Em tom de críticas ao grupo liderado pelo senador Cid Gomes (PDT), o parlamentar afirmou que há uma diferença entre a situação e a oposição.

"A nossa diferença em relação a eles é que eles querem mais impostos, nós queremos menos impostos. Eles não têm coragem de combater a violência e a gente vai pra cima com gosto de gás", disse.

O encontro regional reuniu lideranças de oposição do Executivo e Legislativo. Entre as presenças, estavam os deputados federais Danilo Forte (UB), Nelho Bezerra (UB) e Vaidon Oliveira (UB). Além do prefeito de São Gonçalo do Amarante, Professor Marcelão, e dos deputados estaduais Soldado Noelio (UB), Tony Brito (UB), Heitor Férrer (UB) e Fernanda Pessoa (UB).

APOIOS

Wagner declarou ainda que não vai rejeitar apoios de eleitores que preferem votar em Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ou Ciro Gomes (PDT) para a presidência da República. Em âmbito nacional, o presidente Jair Bolsonaro (PL) já deixou claro que apoia o ex-capitão da Polícia Militar para o governo estadual.

"Eu não posso rejeitar um apoio de uma pessoa que quer contribuir com o nosso projeto. Se qualquer partido quiser somar conosco para o bem do Estado do Ceará, a gente vai receber", concluiu.

ENCONTROS

O evento em Itapipoca faz parte de uma série de viagens que o grupo oposicionista pretende fazer pelo Ceará durante a pré-campanha eleitoral, assim como tem feito o PDT nos últimos meses.

O primeiro evento do partido ocorreu no dia 30 de abril deste ano em Sobral.


Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários