Ceará: Profissionais da Segurança Pública participam do Curso de Salvamento Aquático





Nesta quarta-feira, 03 de novembro, 45 militares iniciaram o curso, contudo, somente 27 militares conseguiram superar os desafios de uma jornada de 48 dias no universo do Curso de Salvamento Aquático (CSA). O curso iniciou em 12 de setembro e foi concluído no final de outubro. Além de 21 Bombeiros Militares, dos quarteis da 1ª e 2ª Companhias de Salvamento Marítimo, Fortaleza e Caucaia), também tivemos Bombeiros de Iguatu, 1ª Companhia do 4º Batalhão de Bombeiros Militar e Jijoca de Jericoacoara, Posto Avançado de Jericoacoara e 1 Bombeiro Militar, do Batalhão de Socorro de Urgência (BSU), primeira Bombeiro Militar mulher a concluir o Curso de Salvamento Aquático (CSA). Como também 2 Bombeiros Militares do Estado do Rio Grande do Norte, 3 Policiais da Polícia Militar do Ceará (PMCE).

O Curso foi uma realização da Academia Estadual de Segurança de Pública (Aesp) em parceria com o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE) por meio do Batalhão de Busca e Salvamento (BBS).
O Curso de Salvamento Aquático (CSA)

“Foi um curso muito técnico, que exigiu um bom preparo físico dos participantes, mas, principalmente, muita vontade de aprender. Foi ensinado o que há de mais atualizado hoje em doutrina de salvamento aquático no Brasil e no mundo”, explica o capitão Rodrigo Monteiro Carneiro, um dos coordenadores do curso, que concluiu, em primeiro lugar, o Curso de Guarda Vidas promovido pelo Corpo de Bombeiros da Polícia Militar de São Paulo.

A carga horária foi de 366 horas de instrução entre instruções teóricas e práticas entre elas oceanografia e meteorologia, instrução de anatomia, de técnicas básicas de recuperação de afogado, de prevenção e salvamento aquático, de embarcações, moto aquática e bote, desde modo estão aptos e habilitados a tripular e a pilotar estas embarcações, instruções de caráter ambiental, como instruções de proteção e preservação das tartarugas marinhas dentre outros temas relacionados ao salvamento aquático no mar, em represas e lagoas.
Depoimento da soldado Saahra Jerônimo da Silva

Superação

Após muitos dias de lutas, o tão esperando dia de glória chegou!!!

Ao longo desses 48 dias, me reinventar, me reiniciei e dei início a uma longa história no Corpo de bombeiros militar do Ceará, não sabia o quão longe Deus iria me levar, mas aqui estou, etapa por etapa, sem distinguir qual seria a mais complicada, pois naquele momento a única coisa que me vinha na cabeça era superar.

Durante o CSA meus limites estavam sendo testados, meus medos, aflições e até mesmo as minhas emoções que chegavam a ser transparentes e não era essa mulher que o CSA precisava. Tive que enfrentar meus medos, sendo destemida em diversas situações e quando eu pensava que a maré estava baixa, o GI (grupo de instrutores) vinha com algo ainda mais desafiador a ponto de fazer minha cabeça embaralhar toda e dizer que eu não diria conseguir, porém algo gritava dentro de mim, não posso desistir!!!

E falando de algo desafiador, não poderia deixar de falar das corridas e natações, e Deus com sua infinita bondade me fazia escutar o turno lá atrás, estamos contigo!! E assim são os golfinhos, e foi assim que eu entendi que golfinho defende golfinho, chegando a ser quase religião, não abandonam ninguém e protegem um ao outro e assim era o nosso turno, independente do que estava acontecendo todos estavam lá.

E por fim quero relatar o que vivi durante nossos estágios tive uma grande oportunidade de fazer um resgate de um garoto de 12 anos, ao escutar “Bombeiro” olhei e pulei do terceiro degrau da escada, sem pelo menos olhar a que altura eu estava saltando, corri bastante e quando eu cheguei na vítima me veio um sensação de alívio e de emoção, pois eu estava ali preparada e cheia de vontade pra salvar aquele garotinho e não deixar que mal nenhum lhe acontecesse, ao sair da água eu meu canga fomos aplaudidos, mas como para população é difícil ver um mulher atuando, me veio uma moça e me falou palavras e não se contentando ela me abraçou e agradeceu me parabenizando e eu só sabia agradecer, e dizer a Deus que tenho sangue de bombeiro e naquele momento além de sangue de bombeiro eu tinha de um golfinho !!!

E agora desde já quero agradecer primeiramente ao senhor por ter me sustentado até, assim como fala lá em (), em segundo a minha família e em específico a mulher mais importante da minha vida e em terceiro a todos os alunos e instrutores que me caminharam comigo durante todo esse tempo.

Por fim, por ocasião da formatura, se realizou um simulado de salvamento aquático com a participação de uma aeronave da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer), além de moto aquáticas com a utilização da oxigenioterapia.

Postar um comentário

0 Comentários