Sobral anuncia plano para universalizar ensino em tempo integral até 2024




Nos próximos dois anos, Sobral deve se tornar o primeiro município do Brasil a ter 100% das escolas públicas com ensino em tempo integral. A meta faz parte de um plano ambicioso que será lançado pela Prefeitura nesta sexta-feira, 23, com estimativa de investimento na casa dos R$ 140 milhões.

A proposta prevê que o modelo seja instituído gradualmente até 2024. Atualmente, 14 das 81 escolas da rede municipal oferecem aulas nos dois turnos para os alunos matriculados. Pelo plano, as outras 67 unidades vão adotar a modalidade já a partir de 2023 de forma escalonada, começando pelos anos finais do ensino fundamental II.

“Vamos começar pelo 9º ano em 2023. No ano seguinte, avançamos para o 8º ano e assim sucessivamente. Será uma série por ano. Isso significa que já no ano que vem todas as escolas terão pelo menos uma turma com esse modelo de ensino”, explicou o secretário municipal de Educação, Herbert Lima.

Para a expansão da modalidade de ensino, pelo menos 14 escolas serão inauguradas até o fim de 2024. As obras, que já estão em andamento, são financiadas pela Prefeitura em parceria com o Governo do Estado.

O plano ainda inclui a compra de material didático, renovação da mobília de todas as escolas e investimentos em programas de capacitação técnica e pedagógica para os professores e gestores escolares.

Com o ensino integral, além da ampliação da carga horária letiva, os estudantes também terão acesso a uma grade curricular mais ampla. As disciplinas tradicionais como português, matemática e história são trabalhadas paralelamente com atividades artísticas, musicais e esportivas.

Os estudantes ainda têm a possibilidade de cursar disciplinas eletivas com temas transversais como educação financeira, projeto de vida, história local, comunicação e oratória e desenvolvimento de competências socioemocionais.

O secretário destaca que o grande diferencial do modelo integral é a formação humana. “A ideia é ir além do aspecto cognitivo. Não é apenas o tempo integral, mas sim uma formação integral, que vai preparar o estudante para a vida”, ressaltou o secretário.

A meta de universalizar o ensino integral nasce também para reforçar o modelo de educação pública de Sobral, considerado um sucesso no Brasil. Segundo o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), o município tem 9 das 100 melhores escolas do País.

Além disso, a média de aprendizagem dos alunos da rede municipal supera os indicadores estadual e nacional tanto nos anos iniciais quanto nos anos finais do ensino fundamental. Do 1º ao 5º ano, Sobral pontua 8,0, ante 6,3 do Ceará e 5,8 do Brasil. Já do 5º ao 9º ano, o município marca 6,6, superando o índice do Estado (5,5) e do País (5,1).

A continuidade dos avanços, segundo o prefeito Ivo Gomes (PDT), passa diretamente pela expansão do modelo integral na rede pública. “Vamos dar um novo salto de qualidade na educação [...]. É um acontecimento histórico para Sobral”. Nos dois anos de execução do plano, mais de R$ 100 milhões serão empregados pela Prefeitura e cerca de R$ 40 milhões pelo Governo do Estado.

A parceria entre o Estado e o Município é parte importante do plano, pois a meta da Prefeitura é que além das escolas da rede municipal, a oferta de aulas em dois turnos também seja universalizada no ensino médio.

Em Sobral, há 17 unidades de ensino mantidas pelo Estado, das quais 13 já contam com ensino integral. O modelo deve ser implantado nas demais até 2024. Paralelo a isso, outras quatro escolas estão sendo construídas. Caso a universalização saia do papel, a Prefeitura projeta que mais de 43 mil estudantes serão atendidos.

O que o plano prevê

  • Universalizar ensino integral nas escolas públicas até 2024
  • Construção de 14 escolas municipais
  • Construção de 4 escolas estaduais (parceria entre Prefeitura e Estado)
  • Reforma e ampliação de unidades de ensino
  • Aquisição de material didático
  • Renovação da mobília escolar
  • Formação técnica e pedagógica para professores e gestores escolares

Estrutura atual

Rede municipal

81 escolas

14 escolas com ensino integral

67 escolas com ensino regular

Rede estadual

17 escolas

13 escolas com ensino integral 

4 escolas com ensino regular


O Povo

Postar um comentário

0 Comentários