Beber refrigerante pode causar calvície, diz estudo



 Cientistas chineses associaram a ingestão regular de bebidas com açúcar adicionado ao aparecimento da alopecia



Você gosta de fazer a refeição bebendo um delicioso refrigerante bem geladinho? Então, atenção para esta notícia.

O consumo de bebidas adoçadas com açúcar, como refrigerante, pode estar associado à queda de cabelo em homens, segundo mostra um estudo da Universidade Tsinghua, de Pequim. Jovens de 18 a 45 anos foram recrutados em 31 províncias da China para uma pesquisa on-line, que avaliou desde a situação dos fios de cabelo até informações psicológicas dos entrevistados.

O conjunto de dados final da pesquisa, que incluiu 1.028 indivíduos do sexo masculino, mostrou que 436 deles não apresentaram mudanças no padrão da queda de cabelo. Já 57,6% deles tiveram alterações. “Recomendamos mais apoio para diminuir o consumo de bebidas açucaradas entre os jovens para minimizar os resultados negativos para a saúde”, informou o estudo.

A metodologia considerou as frequências de ingestão e as quantidades de 15 bebidas, das quais sucos adoçados, refrigerantes, bebidas energéticas e esportivas, leite adoçado, leite de nozes adoçado, chás adoçados e chá e café adoçados são considerados. Os que mais apresentaram o resultado alterado foram o que responderam consumir mais de 4.293 ml da bebida por dia.

Outras características, aliadas ao consumo de refrigerantes e outras bebidas à base de açúcar, mostraram que a queda de cabelo pode ser maior, como a ansiedade e transtorno de estresse pós-traumático.

Vale considerar também que os jovens com padrão de queda de cabelo alterado eram mais propensos a: ser mais velhos, fumantes ou ex-fumantes e consumidores de álcool; ter menor escolaridade, menor inatividade física e menor duração do sono; experimentaram ansiedade severa e estresse pós traumático; receberam tratamento clínico para queda de cabelo; têm doenças relacionadas a queda de cabelo e histórico familiar de calvície.

O açúcar em excesso causa resistência à insulina, problema que dificulta a circulação sanguínea e pode danificar os folículos pilosos, acreditam os pesquisadores.

Os dados mostram que metade dos homens normalmente perde o cabelo aos 50 anos, e 25% dos homens carecas veem os primeiros sinais de perda de cabelo antes dos 21 anos.


GC Mais

Postar um comentário

0 Comentários