Publicado edital do concurso da Polícia Civil do Ceará



 


O Governo do Ceará publicou, nesta quinta-feira (27), o edital do concurso público da Polícia Civil do Ceará (PCCE), com 500 vagas. As inscrições ocorrem entre 14 de junho e 19 de julho.


Certame terá 400 vagas para inspetor e 100 para escrivão. A remuneração inicial, para ambos os cargos é de R$ 3.732,86 e carga-horária semanal é de 40 horas.

Segundo o edital, publicado na noite desta quinta-feira, os candidatos devem ter idade igual ou superior a 18 anos (sem limite) e possuir ensino superior completo em qualquer instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Cadastro de Reserva com 1.000 vagas será formado.


A taxa de inscrição será R$ 150. Interessados devem acessar o site do Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural Assistencial (Idecan), organizador do concurso, a partir da data de início das inscrições.

FASES DO CONCURSO DA PCCE

1ª fase: Provas escritas Objetivas e Discursivas, de caráter eliminatório e classificatório

2ª Fase: Teste de Aptidão Física, de caráter eliminatório

3ª Fase : Avaliação Psicológica, de caráter eliminatório

4ª Fase: Exame Toxicológico, de caráter eliminatório

5ª Fase: Curso de Formação Profissional e Avaliação de Verificação de Aprendizagem, ambos de caráter eliminatório e classificatório

AUTORIZAÇÃO DE CONCURSOS

O governador Camilo Santana sancionou a lei que autoriza realização do certame no último dia 17 de maio.

Na sexta-feira (21), também foi divulgado o edital do concurso da Pefoce, que oferta 270 vagas. Camilo já havia antecipado que os editais seriam publicados até o fim da semana.
CONCURSO DA PM

Assim como os certames da PCCE e a Pefoce, foi autorizada a realização do concurso da Polícia Militar, que deve ter 2.200 vagas (2 mil para praças e 200 para oficiais). Segundo o governador, o edital de seleção da PM está previsto para ser divulgado em junho.

Os concursos para as forças de seguranças foram anunciados ainda em 2020 e estavam com editais previstos para serem publicados em março. De acordo com Camilo Santana, foi necessário fazer alterações na legislação e as novas leis foram aprovadas na última quinta-feira (13) na Assembleia.

Com informações do Diário do Nordeste.

Postar um comentário

0 Comentários