Auxílio Brasil: famílias que tiverem aumento de renda permanecem no programa




 

O Auxílio Brasil começou a ser pago neste mês para quem já era beneficiário do Bolsa Família e trouxe muitas dúvidas relacionadas as novas medidas do programa. As famílias que tiverem aumento de renda que ultrapasse as regras do programa não perderão o benefício de imediato. De acordo com o Ministério da Cidadania, haverá um prazo de dois anos para isso acontecer. Mas, para que o beneficiário permaneça recebendo o auxílio, é preciso atender alguns requisitos.

Isso acontece porque o programa institui a chamada regra de emancipação, que prevê alguns critérios, entre eles, as famílias que tiverem aumento da renda familiar mensal per capita que ultrapasse o valor da linha de pobreza permanecerão no programa durante o período de 2 anos. Mas, para isso acontecer, a renda familiar mensal per capita não pode superar em duas vezes e meia o valor da linha de pobreza, ou seja, R$ 500.

E caso a renda do beneficiário volte a diminuir após o fim do prazo da regra de emancipação, ele pode voltar a receber o Auxílio Brasil. Se a família for cancelada do programa após o encerramento do prazo da regra de emancipação, poderá retornar com prioridade, desde que atenda aos requisitos estabelecidos para recebimento dos benefícios do Auxílio Brasil.


Ceará Agora

Postar um comentário

0 Comentários