Acaraú, Bela Cruz e Amontada recebem novas Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTIs)



 

Durante evento de lançamento da ampliação das escolas no Ceará, o prefeito José Sarto destacou a expansão das matrículas de tempo integral em Fortaleza, que chegam a 56% da rede municipal de ensino




O prefeito de Fortaleza, José Sarto, participou do lançamento de novas escolas de tempo integral no Ceará, feito pelo governador Camilo Santana nesta sexta-feira (11/02), no Centro de Eventos. Mais de 68 escolas estaduais do Ceará passarão a ofertar Ensino Médio em tempo integral, significando 60% da rede pública de ensino do Ceará com a jornada prolongada. Em Fortaleza, serão mais cinco unidades operando na modalidade de tempo integral.

O anúncio marca a maior ampliação de unidades em tempo integral feita pelo Governo do Ceará. Do total de novas escolas, 60 são Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTIs) e oito são Escolas Estaduais de Educação Profissional (EEEPs). Com isso, a rede pública passará a contar com 392 escolas que ofertam a jornada prolongada, beneficiando mais de 130 mil estudantes.

Entre as escolas em tempo integral anunciadas por Camilo Santana, estão incluídas 15 novas unidades de ensino que passarão a funcionar em 2022. Com isso, o número total de escolas da rede pública estadual saltará de 731 para 746 unidades de ensino.

Durante o evento, o prefeito José Sarto agradeceu a parceria do Estado com a Prefeitura e os investimentos do Governo em escolas situadas em Fortaleza. Sarto destacou também o ensino de tempo integral da rede pública do Município, que chegou a 56% das matrículas na modalidade.

“Temos uma parceria forte na área da educação e recebemos hoje cinco equipamentos que vão mudar o perfil. O ensino em tempo integral é o que se mostra como o vetor resultante mais positivo da educação no Brasil. Das 100 escolas públicas do 5º ano avaliadas com melhores resultados no país, 82 são cearenses. Isso é graças a equipes como a nossa, com a professora Estrela e a professora Dalila, que fazem o ensino do Ceará e de Fortaleza, que hoje já tem 56% da sua rede em tempo integral, ter uma diferença fundamental na vida das pessoas”, salientou o prefeito.

Ensino integral de Fortaleza

Reconhecida como destaque na educação nacional, Fortaleza é a capital brasileira com maior cobertura de matrículas em tempo integral. Atualmente, 56% dos alunos da rede pública estão matriculados nesta modalidade.

Pelos dados do Censo Escolar da Educação Básica 2020, divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Fortaleza superou Curitiba, que ficou em 2º lugar com cobertura de 41,6%, e Rio de Janeiro, que registrou a marca de 33,2% de matrículas em Tempo Integral.

A capital cearense já havia sido reconhecida como maior cobertura no País no Censo Escolar 2019, quando possuía 41,4% (86.438) dos alunos matriculados em Tempo Integral.

Na última terça-feira (08/02), o prefeito José Sarto inaugurou a nova Escola Municipal de Tempo Integral (ETI) Deputado Roberto Mesquita, no bairro Vila Velha. A unidade atenderá cerca de 420 alunos, do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental. Com esta unidade, a Prefeitura passa a contar com 28 escolas da modalidade na Rede Municipal de Ensino.

EEMTIs

As novas escolas em tempo integral anunciadas pelo Governo do Ceará estão localizadas em 53 municípios: Fortaleza (5), Ocara (2), Sobral (2), Santa Quitéria (2), Acaraú, Acopiara, Amontada, Antonina do Norte, Altaneira, Aquiraz, Baixio, Barro, Beberibe, Bela Cruz, Camocim, Capistrano, Caridade, Crato, Crateús, Cascavel, Caucaia, Choró, Chorozinho, Coreaú, Guaiúba, Guaraciaba do Norte, Guaramiranga, Hidrolândia, Horizonte, Irauçuba, Itaiçaba, Itapajé, Itapiúna, Itarema, Lavras da Mangabeira, Maranguape, Massapê, Miraíma, Moraújo, Palmácia, Pedra Branca, Piquet Carneiro, Pires Ferreira, Potengi, Quixeré, Redenção, Reriutaba, Russas, São João do Jaguaribe, Tamboril, Tauá, Ubajara e Umirim. Destes municípios, 30 terão EEMTI pela primeira vez.

Com este anúncio, já são 261 Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral no Ceará. As unidades abrangem 130 municípios, beneficiando mais de 73 mil alunos. Em Fortaleza, são 60 escolas com esta modalidade de ensino.

A maioria das EEMTIs está localizada entre os municípios com maiores índices populacionais. As escolas foram distribuídas em áreas consideradas mais vulneráveis. Nos equipamentos do Estado, a oferta do ensino integral começa a partir da 1ª série do Ensino Médio e a expansão ocorre gradualmente para as próximas séries. Cada escola oferta uma jornada de sete a nove horas, garantindo até três refeições diárias.

A ampliação da jornada escolar converge com o papel de todos os envolvidos no processo educativo: família, professores, funcionários e comunidade. Esse modelo aumenta o tempo escolar e amplia as oportunidades de aprendizagem que favorecem o desenvolvimento de competências cognitivas e socioemocionais, além do protagonismo estudantil por meio de escolhas de componentes curriculares eletivos.

Ensino profissional

As novas EEEPs estão localizadas nos municípios de Jijoca de Jericoacoara, Coreaú, General Sampaio, Itatira, Icapuí, Limoeiro do Norte, Monsenhor Tabosa e Solonópole. Com estas novas unidades, o Ceará passará a contar com 131 escolas de ensino profissional, beneficiando mais de 58 mil estudantes de 111 municípios. Nas EEEPs, é ofertado o Ensino Médio integrado à Educação Profissional, com funcionamento diário em tempo integral, das 7h às 17h, com três refeições. Os alunos aprendem uma profissão ao mesmo tempo em que fazem os três últimos anos da educação básica.

Educa Mais

O tempo integral faz parte do Programa Ceará Educa Mais, constituído de 25 ações destinadas à contínua melhoria da qualidade da educação cearense. As escolas profissionais ofertam o Ensino Médio integrado a cursos técnicos. Já as EEMTIs contam com currículo composto de formação geral básica e itinerários formativos, que compreendem disciplinas eletivas e projeto de vida.

55 escolas entre as 100 melhores do Brasil

O estudo “Excelência com equidade no Ensino Médio”, divulgado em 2019, revela que entre as 100 escolas com melhores resultados de aprendizagem e que atendem alunos com baixo nível socioeconômico, 55 são unidades de ensino do Ceará que ofertam o tempo integral. A pesquisa foi realizada pelas instituições Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional (Iede), Fundação Lemann, Instituto Unibanco e Itaú BBA.

O evento também contou com a presença da vice-governadora Izolda Cela, da secretária estadual da Educação, Eliana Estrela, e da secretária de Educação de Fortaleza, Dalila Saldanha.

Postar um comentário

0 Comentários