Mulher de Bela Cruz procura por irmã gêmea separada na maternidade há 25 anos em Acarau



 Irmãs foram separadas no dia do nascimento, quando a mãe por condições financeiras, doou as crianças em locais diferentes 

Davilla e sua mãe biológica Maria das Dores 

No dia 2 de Fevereiro de 1997, nascia Gleiciara Davila dos Santos, e sua irmã gêmea, a primeira criança nasceu na cidade de Bela Cruz, e em virtude de complicações no parto, a outra criança nasceu no mesmo dia, porém na cidade de Acarau, ambas cidades no interior do Ceará. 

A mãe biológica, Maria das Dores Sales, por motivos pessoais, decidiu doar as filhas para famílias diferentes, separando os bebês logo após o nascimento. 

Sem conhecer a irmã, Davilla tenta hoje, encontrar a gêmea perdida, cuja identidade ela desconhece.

Davilla foi adotada por uma família da cidade de Bela Cruz, onde hoje vive na localidade de Carrasco, na zona rural belacruzense 

Ela contou ao Portal Vale do Acarau, que ainda jovem descobriu essa situação familiar, de conviver com uma família adotiva,e que tinha uma irmã gêmea, mas o fato não despertou sua plena curiosidade até a chegada da idade adulta. 

“As únicas informações que tenho, é que minha irmã foi entregue a época a uma enfermeira conhecida como Joaninha, após isso não sei para qual família ela foi ”, diz.

Mesmo ainda sem saber o nome da sua irmã, Davilla procura a irmã pelas redes sociais, compartilhando seu próprio rosto para tentar localizar a gêmea.

Caso alguém reconheça ou saiba algo sobre a história e queira entrar em contato, pode ligar ou mandar mensagem para o número (88) 9 9864-1100


Compartilhe essa informação

Postar um comentário

0 Comentários