Viaduto de Tianguá na BR-222 é liberado e motoristas têm nova opção de acesso a Viçosa do Ceará





Motoristas que moram ou passam por Tianguá, na região da Serra da Ibiapaba já podem utilizar o viaduto construído na cidade. As obras da 1ª etapa da Travessia Urbana do município foram concluídas e o trecho liberado pelo Ministério da Infraestrutura, por meio do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), autarquia do governo federal. Segundo o órgão, carros e motos que trafegam pela BR-222 têm mais um opção de acesso à Viçosa do Ceará.

“Agora os motoristas tem uma nova via de acesso ao município, o que garante maior fluidez e segurança”, informou o DNIT.

Com apoio da bancada parlamentar através da destinação de emendas, as obras de duplicação da travessia urbana do município de Tianguá foram retomadas no início de 2021. Os trabalhos contemplam a execução das obras remanescentes de adequação de capacidade e eliminação de pontos críticos, englobando a duplicação da rodovia BR-222 na região, no segmento compreendido entre o km 309,25 e o km 315,8, totalizando 6,52 quilômetros de extensão.

O contrato assinado para a obra prevê um investimento de R$ 83,3 milhões e busca garantir maior segurança viária aos usuários, assim como melhorar a capacidade de tráfego na BR-222, facilitando o transporte de cargas. O segmento a ser duplicado faz a conexão do município de Tianguá à Fortaleza, além de permitir a ligação com os estados do Piauí, Maranhão, com a Região Norte do país, bem como a municípios do interior cearense.

O projeto desenvolvido abrange ainda a execução de vias marginais segregadas das pistas principais, com calçadas e ciclovia, além de uma passarela já implantada. Até o momento, diversos serviços foram realizados no âmbito do empreendimento, como terra armada, terraplenagem, drenagem e pavimentação.

Os serviços seguem em execução ao longo de outros pontos da travessia e novos trechos serão finalizados no decorrer dos próximos meses. Após sua conclusão, a obra irá melhorar a mobilidade e a logística de transportes de mercadorias da região, garantindo fluidez ao tráfego e impulsionando a economia no estado.

(*) com informações do DNIT

Postar um comentário

0 Comentários