SBT demite jornalista envolvido no caso Klara Castanho




O SBT demitiu o jornalista Matheus Baldi na tarde desta sexta (15). Ele fazia parte do time de apresentadores fixos do Fofocalizando desde maio, mas se envolveu no caso do vazamento da gravidez da atriz Klara Castanho em junho. Nas redes sociais, o ex-contratado de Silvio Santos confirmou a saída e culpou o corte no tempo do programa para ser dispensado.

Baldi usou a ferramenta Stories do Instagram para explicar o motivo de sua ausência na edição de hoje do programa e assegurou só ter perdido o trabalho por conta de um corte no tempo disponibilizado para a atração na programação.

"Eu não estava no Fofocalizando porque eu cheguei lá, conversei com o diretor, e ele me explicou que, quando eu fui contratado, o programa tinha uma hora e quarenta minutos. Eu era o integrante mais novo do programa. Depois de algum tempo, esse tempo foi reduzido", disse.

"Agora, com uma hora, eram muitos participantes para esse tempo de duração. Então, foi necessário fazer esse ajuste. Não teve nada mais do que isso. Sou muito grato ao SBT e o programa é incrível", contextualizou Baldi.

A demissão de Baldi veio justamente após o nome do jornalista ser associado ao caso de vazamento do estupro de Klara Castanho, que resultou em uma gravidez indesejada e terminou com a doação da criança. Quando a violência veio à tona, no mês passado, o Fantástico chegou a citar o contratado do SBT como uma das pessoas responsáveis por trazer a história à tona.

Depois disso, Chris Flores usou seu espaço no Fofocalizando para negar que o programa tenha dado palco para o assunto antes de ele ser divulgado na mídia. Na ocasião, Baldi também rejeitou ser culpado pela exposição de Klara.

O jornalista revelou que uma fonte muito confiável havia falado sobre a gravidez de Klara por telefone. Ele explicou que mandou uma mensagem por e-mail para a assessoria para formalizar a informação, que a essa altura já era certa para o jornalista. Com a falta de retorno, ele decidiu postar a notícia, mas não cravou a gravidez. 

Minutos depois, Baldi recebeu uma ligação da assessoria. "'Matheus, eu preciso te falar, isso não se trata de uma gravidez comum, a Klara foi vítima de uma violência, a Klara foi vítima de um abuso, de um estupro. E preciso que você apague isso'. Naquele momento, ela colocou a Klara na ligação. E a Klara entrou me pedindo 'Pelo amor de Deus, pela minha vida, apague esse post, porque eu não quero falar sobre gravidez'. E eu disse 'claro', e apaguei". 

Baldi explica que a distância entre a postagem e o apagamento foi de poucos minutos, mas que foi o bastante para atormentá-lo. Ele explicou que a própria atriz chegou a agradecê-lo por mensagem, assim como a assessora, que o elogiou pelo trabalho e pela compreensão.

"Nunca mais mexi nessa história e não posso ser responsabilizado pelo tudo o que, depois, as pessoas, sabendo do que se tratava, fizeram", disse o jornalista na sequência.


Noticias da TV

Postar um comentário

0 Comentários