Bolsonaro pede cassação de Lula e Alckmin e suspensão das redes de Janones por fake news



 


A defesa da campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL) pediu neste sábado (15) ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a cassação do registro de candidatura e eventual diploma e inelegibilidade da chapa formada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e pelo ex-governador Geraldo Alckmin (PSB). A alegação é a de que a chapa endossa e se beneficia do compartilhamento de notícias falsas.

Os advogados da campanha de Bolsonaro também pedem a suspensão das contas do deputado federal André Janones (Avante-MG) nas redes sociais e a cassação do registro e diploma do parlamentar, que foi reeleito em Minas Gerais.

A campanha de Bolsonaro afirma que Janones vem utilizando suas redes sociais, de maneira ostensiva, como “verdadeira fábrica de fake news”. O objetivo, escrevem os advogados, seria divulgar e incentivar o compartilhamento em massa de publicações de conteúdo sabidamente falso.

“Além de promover maliciosas ações coordenadas com o objetivo desvelado de esvaziar a eficácia das decisões proferidas pela Justiça Eleitoral”, alega a defesa.

Para a campanha de Bolsonaro, o ex-presidente Lula e o ex-governador Alckmin endossam o que os advogados classificam como um esforço deliberado, organizado e ilegal de Janones “com o único objetivo de degradar a candidatura de Jair Bolsonaro”.

“O benefício da chapa petista à Presidência da República encontra-se nos danos à imagem do candidato Jair Bolsonaro, causados pela atuação de André Janones nas redes sociais, enquanto efetiva estratégia da campanha presidencial adversária, que atinge, diariamente, dezenas de milhares de contas”, escreve a defesa.

 CNN 

Postar um comentário

0 Comentários