Bolsonaro repudia ação de Roberto Jefferson contra a Polícia Federal





Neste domingo (23), o presidente Jair Bolsonaro (PL) repudiou os ataques feitos pelo aliado Roberto Jefferson (PTB) contra a ministra Carmen Lúcia, do STF (Supremo Tribunal Federal), e a reação armada dele contra os agentes da PF (Polícia Federal).

“Repudio as falas do Sr. Roberto Jefferson contra a Ministra Carmen Lúcia e sua ação armada contra agentes da PF, bem como a existência de inquéritos sem nenhum respaldo na Constituição e sem a atuação do MP”, afirmou Bolsonaro em postagem no Twitter.

A pedido do Supremo, policiais cumpriam mandado de prisão na residência de Roberto Jefferson, em Levy Gasparian, no Rio de Janeiro. Ao chegar na residência, o ex-deputado não acatou a ordem dos agentes e atirou contra eles. A operação ocorreu um dia após Jefferson xingar a ministra do STF e a comparou a “prostitutas”, “arrombadas” e “vagabundas”.

O ex-deputado federal e presidente de honra do PTB, Roberto Jefferson, afirmou que trocou tiros com a Polícia Federal, após agentes chegarem à casa dele para o cumprimento de um mandado.

Em uma gravação, Roberto Jefferson filma o circuito de câmeras do imóvel que mostra um carro da Polícia Federal e afirma que revidou os tiros dos agentes. Segundo informações preliminares, um policial foi baleado, mas foi levado ao hospital e está bem. “Estou dentro de casa, mas eles estão me cercando. Vai piorar, vai piorar muito, mas eu não me entrego. Chega de abrir mão da minha liberdade em favor da tirania. Não faço mais isso. Chega”, afirma o ex-parlamentar.

GC Mais

Postar um comentário

0 Comentários